PANDEMIA

Grifes de luxo se engajam no combate ao coronavírus

Grifes de luxo se engajam no combate ao coronavírus
Publicado em Notas 18/03/2020 às 9:22

Diante da situação de calamidade mundial com o avanço do Covid 19 em todo o mundo, as grandes marcas de luxo viram suas vendas despencarem, já que a produção na China e na Itália praticamente estagnou. Porém, diante do caos, as grifes encontraram saídas para ajudar o mundo a sair dessa.

Conheça as iniciativas de algumas delas:

PRADA

Em um curto comunicado Os co-CEOs da Prada, Patrizio Bertelli e Miuccia Prada, anunciaram a doação de duas unidades completas de terapia intensiva e reanimação cada para os hospitais Vittore Buzzi, Sacco e San Raffaele”. As unidades de saúde ficam em Milão.

LOUIS VUITTON

Com a escassez do álcool em gel, produto primordial para a prevenção da contaminação pelo vírus, a LVMH anunciou que três de suas maiores fábricas de perfume se concentrarão na produção deste item. A ordem veio do presidente do grupo, Bernard Arnault: a partir de segunda-feira, as instalações que produzem fragrâncias e cosméticos para Christian Dior, Guerlain e Givenchy passarão para o gel hidroalcoólico, que será entregue gratuitamente às autoridades de saúde e hospitais franceses.

“Por meio dessa iniciativa, a LVMH pretende ajudar a lidar com o risco de falta de produto na França e permitir que um número maior de pessoas continue a tomar as medidas corretas para se proteger da propagação do vírus”, diz o comunicado.

A empresa também doou US$ 2,2 milhões à Sociedade da Cruz Vermelha da China.

BVLGARI

Lelio Gavazza, Bvlgari Executive Vice President of Sales & Retail, Marta Branca, General Manager of Lazzaro Spallanzani Hospital, and Jean-Christophe Babin, CEO of Bvlgari. (Photo: Bvlgari)


A Bvlgari fez uma doação ao Departamento de Pesquisa do Hospital Lazzaro Spallanzani em Roma, a primeira equipe médica a isolar o vírus em menos de 48 horas. Isso permitirá aperfeiçoar os diagnósticos, a cura e o desenvolvimento da vacina. 

Maria Rosaria Capobianchi, Francesca Colavita e Concetta Castilletti são as três mulheres – entre as primeiras da Europa – que tiveram sucesso ao isolar a estrutura do vírus. A doação da Bvlgari permitiu a compra de um sistema de aquisição de imagens microscópicas de última geração, uma máquina fundamental para apoiar essa pesquisa que levará a prevenção e ao tratamento do vírus. Esse tipo de microscópio é o primeiro a ser instalado em Roma e permitirá que os pesquisadores realizem protocolos de pesquisa experimental e inovadores.

“Estamos conscientes de que a doação é um pequeno pedaço da pesquisa que deve ser realizada, mas graças às pessoas maravilhosas que estão trabalhando dia e noite com grande otimismo, temos certeza de que nas próximas semanas avançaremos bastante na contenção e na erradicação do coronavírus, não apenas na Itália, como no resto do mundo”, diz Jean-Christophe Babin, CEO da Bvlgari.

RICHEMONT GROUP

Richemont, o conglomerado suíço de luxo proprietário da Cartier, Van Cleef & Arpels e Chloe, prometeu 10 milhões de renminbi (US $ 1,4 milhão) ao combate ao COVID-19, conforme relatado por Jonathan Ho da publicação de estilo Luxuo.

HERMÉS

Leona Liu, do South China Morning Post, relata que Hermès prometeu 5 milhões de yuans (US $ 711.278) à Fundação China Soong China Ling, que homenageia os profissionais médicos atualmente combatendo o vírus no país.

KERING

O conglomerado dono de empresas como Gucci, Saint Lauren e Alexander McQueen US$ 1 milhão à Sociedade da Cruz Vermelha da China.

GIORGIO ARMANI

Giorgio Armani usa máscara em semana de moda Foto: ALESSANDRO GAROFALO / REUTERS

O estilista e empresário Giorgio Armani anunciou na noite de domingo (15) a doação de 1,25 milhão de euros (cerca de US $ 1,43 milhão) para combater o vírus, o COVID-19. O dinheiro apoiará três hospitais em Milão, o hospital Spallanzani, em Roma, e a Agência de Proteção Civil, que ajuda a gerenciar eventos de emergência.

SERGIO ROSSI

a marca Sergio Rossi doou € 100.000 ($ 111.396) para um hospital em Milão e doará 100% de seus lucros com vendas on-line entre 14 e 20 de março para ajudar a Itália a combater o coronavírus.

DOLCE & GABBANA

The AP/Luca Bruno

Domenico Dolce e Stefano Gabbana anunciaram doações para apoiar pesquisas de professores da Universidade Humanitas, na Itália, que buscam encontrar soluções para ajudar a combater o vírus, informou Amy de Klerk, do Harper’s Bazaar, em fevereiro.

VERSACE

View this post on Instagram

❤️🇮🇹

A post shared by Donatella Versace (@donatella_versace) on

Donatella Versace e sua filha Allegra Versace Beck doaram € 200.000 ( (cerca de R$ 1 milhão) ) ao hospital de San Raffaele, em Milão, para ajudar na luta contra o coronavírus. “Em tempos como este, é importante estarmos unidos e apoiarmos, no entanto, podemos ajudar todos os que estão na linha de frente, lutando todos os dias para salvar centenas de vidas”, escreveu o estilista de 67 anos no Instagram na sexta-feira.

“Nosso coração se dirige a todos aqueles que foram afetados por esta doença e a todos os médicos e equipes médicas que têm trabalhado heroicamente sem parar nas últimas semanas, no esforço de cuidar de nossos entes queridos”, disse Donatela. “É quando nós, como sociedade, precisamos nos unir e cuidar um do outro.”, concluiu.

Leia também:
Vídeo: Cardi B surge ouvindo bregafunk de MC Bruninho no Instagram e até arrisca um passinho
Ao som de “Eu Vou Sobreviver”, Terry Crews ensina a lavar as mãos
Met Gala é adiado devido ao coronavírus

Compartilhe
Publicado por
Anneliese Pires

Comentários