DESABAFO

“Por que a imprensa tem tanto medo de falar abertamente que o Gugu era gay?”, questiona colunista

Publicado em Famosos Notas TV 12/03/2020 às 16:02
“Por que a imprensa tem tanto medo de falar abertamente que o Gugu era gay?”, questiona colunista

Gugu Liberato- Foto: Divulgação/Record TV

O colunista Leo Dias, do UOL, escreveu um artigo questionando o medo da imprensa em falar abertamente sobre a suposta homossexualidade de Gugu Liberato, morto após um acidente doméstico nos Estados Unidos.

No texto, o jornalista esclarece que o próprio UOL não concordou em divulgar fotos do apresentador com Thiago Salvatico, cozinheiro apontado pelo próprio Dias como namorado de Gugu. Com a negativa do veículo, ele apostou na Rádio Metrópoles para fazer a tal revelação.

LEIA MAIS: “Quero aparecer mesmo”, diz Carlinhos Maia sobre ações beneficentes

“A homofobia da sociedade brasileira contaminou até os formadores de opinião que eu tanto admiro. Como pode?”, questionou Leo, que continuou seu artigo divulgando sua opinião sobre a exclusão de Rose Miriam di Matteo do espólio do apresentador, avaliado em R$ 1 bilhão.

“Gugu não incluiu Rose Miriam em seu testamento porque ela já havia recebido o dinheiro combinado para dar à luz os filhos dele. Ponto. E a lei brasileira não obriga ninguém a ter que deixar herança para quem pariu seus filhos”, disparou Dias.

Tradicional família brasileira

Continuando seu desabafo, o jornalista fala sobre o preconceito ainda imposto pela sociedade e que, por consequência, afetaram os relacionamentos homoafetivos de Gugu Liberato. “Eu entendo e respeito as pessoas públicas que não querem expor sua sexualidade. Elas têm o seu direito”, garante Dias.

“Gugu usava a capa da revista Caras para criar uma família fictícia na cabeça da ‘tradicional família brasileira’. Mas o que não entra na minha cabeça é, em pleno 2020, esse pensamento retrógrado e ultrapassado de achar que dizer que a pessoa é gay é algum demérito. Não é! Não pode ser!”, desabafou.

LEIA MAIS: Boninho anuncia paredão sem plateia devido à pandemia de coronavírus

Para Leo, Rose Miriam não deveria ser chamada de “viúva” pela imprensa, já que ela nunca foi casada com o apresentador e nunca teve relações sexuais com ele. “A imprensa gosta de fantasiar que a família é formada pelo papai que transou com a mamãe e teve filhinhos lindos. Por quê? Vende mais? Dá mais cliques? Chega!”.

No fim, Dias mandou um recado para os preconceituosos e comemorou sua liberdade em escrever o artigo. “Vamos aproveitar que Gugu soube viver a sua verdade e a sua sexualidade internamente e vamos nos despir do preconceito. Vamos celebrar a liberdade que eu tive para escrever este texto no maior portal do Brasil. Isso é um marco no jornalismo brasileiro”, finalizou.

Compartilhe
Publicado por
Igor Guaraná

Comentários