Maroon5 encanta público do Recife com show repleto de hits

Publicado em Notas 6/03/2020 às 8:21
Maroon5 encanta público do Recife com show repleto de hits

Fotos: Pedro Pereira/Divulgação

Não teve quem não caísse nos encantos de Adam Levine no show que fez no Recife, quinta (06), ao lado da sua Maroon5, no Classic Hall. O espaço externo da casa, onde a apresentação ocorreu, estava cheia, contrariando as previsões de fracasso de público. Foram 25 mil pessoas, segundo os organizadores. Sim, o preço dos ingressos caíram muuuito na última hora. Conversamos com fãs que conseguiram pagar R$ 50 para a pista e R$ 200 para o frontstage, com os cambistas.

Para o show da banda Melim, quase não havia gente. Mas foi uma apresentação rapidinha, de 45 minutos, com os hits mais tocados do grupo como Meu Abrigo e Ouvi Dizer, misturados com alguns covers. No espaço, neste momento, dava para avistar muitas crianças e adolescentes entre o público. Prova do sucesso da banda entre os mais jovens.

A arena só foi encher mesmo por volta das 21h. Cerca de meia-hora depois a Maroon5 subiu ao palco, logo entoando um dos seus maiores sucessos: It Was Always You, logo emendando com This Love. Ao contrário do que se comentou no show em Santiago, no Chile,em fevereiro, quando  a performance do vocalista foi considerada apática, Levine surgiu no palco cheio de gás trajando uma camiseta branca hipercavada, que exibiam suas inúmeras tatuagens, e calça justa.

Interagiu com os fãs, conversou, andou de um lado para o outro no palco, dançou. Suou muito e tirou a camisa já encharcada ainda no início do show. “Vocês estão solteiros esta noite?”, perguntou, antes de cantar a canção Payphone, que fala sobre um amor perdido. E fez questão de mostrar que estudou a pronúncia certa do nome da cidade. “Vocês são incríveis. Quando vinha no carro, pratiquei a pronúncia certa: ‘Recife’, falou quase como um brasileiro antes de anunciar a próxima música. “Eu só canto esta música quando venho ao Brasil”, referindo-se a Won’t Go Home Without You.

Arrancou, ainda, suspiros ao pegar sua guitarra rosa, com estampa da Hello Kity, para tocar Sugar, a música mais tocada em casamentos. Com 1h30 de show, a banda se despediu no palco, mas voltou em seguida para o bis. As duas últimas canções foram She Will Be Loved, que começou só com os vocais de Adam e guitarra, e Girls Like You, com direito a clipe no telão.

Leia também:
Noite de festa para ganhadoras do Prêmio Tacaruna Mulher
São João de Petrolina traz Wesley Safadão, Alok e muito mais

Compartilhe
Publicado por
Anneliese Pires

Comentários