REVELAÇÃO

Atores contratam empresas para escrever seus discursos no Oscar, afirma revista

Atores contratam empresas para escrever seus discursos no Oscar, afirma revista

Brad Pitt levou um Globo de Ouro para casa (Foto: Reprodução/Instagram)

Publicado em Notas 9/02/2020 às 4:02

Uma agência de discursos de Hollywood revelou para a revista Vulture que foi procurada por representantes de Brad Pitt para conversar sobre um possível trabalho. A empresa escreveria as palavras do ator nas premiações do cinema deste ano.

Quem acompanhou até agora as premiações deste ano pode ver os discursos mais recentes do galã, sempre muito engraçados, charmosos, cativantes. No Globo de Ouro, ao receber o prêmio de Melhor Ator Coadjuvante por Era uma Vez em Hollywood, ele se dirigiu a Leonardo Di Caprio, seu colega de cena, e disse: “Eu teria dividido aquele pedaço de madeira”, disse, numa referência a uma das cenas mais famosas do filme Titanic.

No Screen Actors Guild Awards, ele fez piadas, comparando sua vida pessoal com o personagem do filme. “Vamos ser sinceros, foi um papel difícil: um cara que fica bêbado, tira a camisa, e não se dá bem com a esposa. Muito diferente de mim.”

Estrategistas de campanhas, executivos de relações públicas e escritores profissionais confirmaram à revista: a prática de contratar empresas especializadas para escrever discursos de atores, diretores e roteiristas é bem conhecida dentro da indústria do cinema.

“Os especialistas sabem como usar o tom certo para cada discurso, dependendo de quem está concedendo a premiação. Eles sabem ler o ambiente”, disse um estrategista para a Vulture.

Atores não contratam especialistas apenas para ficar bem no filme e arrancar aplausos da plateia. Nas semanas anteriores ao Oscar, os estúdios estão empenhados em alcançar os maiores prêmios cinematográficos do ano. Um discurso magnífico pode colocar o ator ou diretor no caminho certo. Um passo em falso pode acabar com suas possibilidades.

Para criar emoção genuína nos 45 a 90 segundos em que os premiados ficam no palco, os escritores-fantasma conversam com o indicado e seu time para criar um texto que combine com sua personalidade e também com o trabalho pelo qual foi indicado. Segundo fontes anônimas, a atriz Carrie Fisher, de Guerra nas Estrelas, fazia esse tipo de trabalho com frequência.

Compartilhe
Publicado por
Anneliese Pires

Comentários