PELE

Muito além do protetor solar

Muito além do protetor solar

Protetor solar é o principal aliado no carnaval (Foto: Pinterest)

Publicado em Carnaval NE10 Comportamento MODA/BELEZA Saúde 29/01/2020 às 10:00
O Boticário

Seja no calor das ladeiras de Olinda ou na vista privilegiada do Camarote, é quase impossível fugir do Sol no Carnaval. Porém, é muito comum pensar que apenas protetor solar – que é, muitas vezes, de baixo fator – protege totalmente. Pensando nisso, o cuidado com a pele, que deve acontecer rotineiramente, merece uma atenção especial na época da folia. 

LEIA MAIS: Maquiagem em pele negra sem mistério; veja dicas

Além do protetor solar – que, em terras pernambucanas, deve ter no mínimo fator 30 – uma boa opção para se proteger da radiação são os acessórios. Que tal complementar a fantasia com um chapéu e óculos de sol? Afinal, na folia vale tudo. 

Dividida entre proteção física e química, a união das duas promove uma melhor saúde dermatológica. Quem explica é o dermatologista Emmanuel França. “Camisas UV, sombrinhas, em conjunto ao protetor solar melhoram na proteção da radiação solar”. 

De acordo com o profissional, as áreas expostas ao sol, principalmente o rosto, merecem atenção especial. Locais ‘esquecidos’ – como orelhas e ponta do nariz – também pode oferecer risco caso não seja protegidos pela loção solar. 

O ideal é aplicar o filtro de 15 a 20 minutos antes de cair na festa. Além disso, não é recomendado o uso de perfumes antes da exposição ao sol. “O produto pode conter substâncias que pigmentam com a ação da luz”, explica o dermatologista. 

Na folia 

Durante a curtição, é bom lembrar de cuidar da pele. O calor e o suor, de fato, são inevitáveis, porém existem maneiras de ‘sofrer’ menos e se cuidar mais. O consumo de água deve ser indispensável, principalmente para quem ingere álcool. Uma boa opção é alternar os líquidos para curtir todos os dias de folia saudável. 

E sabe aquele momento em que há uma sombra à vista? Não fuja dela. O corpo precisa descansar e a pele ‘respirar’ um pouco. Essa é uma boa oportunidade para recolocar o protetor solar. 

É necessário cuidar e hidratar a pele para evitar a queimadura de 1º grau (Foto: Pinterest)

O dermatologista Emmanuel França ainda alerta para os riscos de quem não utiliza o filtro. “Muito tempo no sol pode acarretar em queimadura de 1º grau, que seria aquela vermelhidão na pele. Ou até mesmo a de 2º grau, com o surgimento de bolhas – principalmente para as peles mais claras”. 

O Boticário
Compartilhe
Comentários