NA ILHA

Daniel Alves e Henrique Fogaça servem a famosa Galinhada de Zé Maria Sultanum, em Noronha

Daniel Alves e Henrique Fogaça servem a famosa Galinhada de Zé Maria Sultanum, em Noronha

Zé Maria Sultanum entre o jogador Daniel Alves e Mendonça Filho

Publicado em Notas 3/01/2020 às 10:47

O Porto de Santo Antônio, em Fernando de Noronha, ficou pequeno para o mar de gente que foi prestigiar a tradicional galinhada, promovida pelo empresário e pousadeiro, Zé Maria Sultanum.

Dos famosos que aportaram por lá, dois decidiram participar de uma forma diferente. O chef de cozinha Henrique Fogaça e o jogador da Seleção Brasileira de Futebol, Daniel Alves ajudaram o anfitrião na distribuição da galinhada.

“A experiência é boa. Não apenas em servir – porque servir é um dos maiores prazeres que a gente tem – mas, em socializar com as pessoas. Acredito que a gente tem que acabar com esse distanciamento de pessoas, acredito que somos todos iguais e que todo mundo merece ser servido independentemente da classe social”, afirmou Daniel Alves, que, entre uma galinhada e outra, atendia os pedidos de “selfie” dos fãs.

Para o criador e anfitrião da festa, Zé Maria Sultanum, “a galinhada é a essência da ilha. A ilha é igualdade independentemente de qualquer circunstância. Cada um tem uma maneira de pensar, de agir, de ser e de gostar. E a gente gosta de todo mundo”. A cada edição, a festa fica maior. Cresce o número de participantes e aumenta, também, a quantidade da galinha com farofa. Este ano foram 800 quilos de frango. A distribuição começou às quatro da tarde e foi noite adentro.

Enquanto o prato era servido, crianças brincavam em espaços montados especialmente para elas e se divertiam com super-heróis, pintura no rosto, distribuição de balões e aplicações de tatuagens temporárias.

A fila pra receber a galinhada ainda estava longe de acabar quando os artistas começaram a se apresentar para uma plateia de turistas e moradores, em uma festa democrática e de repertório eclético. Subiram ao palco os DJ’s Sardinha, Thucho, Ralk, Momm, o saxofonista Rodrigo Sha, o percussionista Paulo Campos, além da Banda Jammil, o cantor Zeeba, a dupla Shevchenko e Elloco e a atração principal da noite, Seu Jorge.

O cantor carioca subiu ao palco por volta das 22h. No repertório, sucessos da carreira, como “Carolina”, “Tive Razão”, “É isso aí”, Burguesinha” e “Amiga da Minha Mulher”, além de hits de outros artistas, como “Go Back” (Titãs), “Mas, que nada” (Jorge Ben Joe) e “Não quero dinheiro” (Tim Maia).

Entre uma música e outra, Seu Jorge recebeu no palco algumas participações especiais. Dividiram os holofotes com o artista, o saxofonista Rodrigo Sha, o jogador Daniel Alves (que cantou e tocou percussão), além do anfitrião da festa, Zé Maria Sultanum. Até uma de suas filhas e sua mãe, “dona Sula”, deram uma “palhinha”.

Seu Jorge, que chegou em Noronha no dia 28, veio acompanhado da família. “É uma oportunidade rara estar num lugar desses com os filhos, com a mãe. Minhas filhas não moram no país, então, pelo menos, há sete réveillons tenho passado fora e lá não tem tanta graça como aqui; não é tão divertido. Dessa vez, deu tudo certo, eu pude trazer todo mundo”, confessou o cantor que disse ainda sair satisfeito, realizado e com uma boa impressão de Noronha.

“Vir pra cá e dar de cara com essa beleza suntuosa é maravilhoso. É um dos lugares mais lindos do mundo e num estado de conservação quase que intocável”, afirmou ele.

SOBRE A FESTA – A tradicional Galinhada, que marca o encerramento das comemorações de réveillon da Pousada Zé Maria, já entrou para o calendário da Ilha como a primeira festa do
ano, atraindo centenas de turistas de todo o Brasil e do mundo.

Mas nem sempre foi assim. Quando a festa surgiu, a galinhada nada mais era do que um piquenique de família. Mas, a ideia de levar “a farofa e a galinha” para praia foi, aos poucos, atraindo mais gente – de moradores a turistas – e, de uma simples confraternização de família, a galinhada se transformou em um grande evento e o mais querido do idealizador, Zé Maria.

“A galinhada é amor. Sempre disse, sempre achei e sempre acharei que a galinhada é sempre a melhor festa de Fernando de
Noronha”, afirmou com veemência, o anfitrião da festa.

Compartilhe
Publicado por
Anneliese Pires

Comentários