POLÊMICA

Atriz Isabella Santoni surge de tranças afro e é acusada de apropriação cultural; entenda a problemática

Atriz Isabella Santoni surge de tranças afro e é acusada de apropriação cultural; entenda a problemática

Isabella Santoni surgiu de tranças para comemorar o fim de ano (Foto: Reprodução/Instagram)

Publicado em Famosos 30/12/2019 às 11:15

Polêmica! Apresentando seu novo visual em Fernando de Noronha, a atriz Isabella Santoni parece não ter agradado a todos. Isso porque, agora com tranças louras, ela foi acusada de ‘apropriação cultural’ na web. Essa não é a primeira vez que a artista passa por essas acusações.

LEIA MAIS: Com novo visual, Zac Efron é acusado de apropriação cultural

“Eu gosto, faço desde criança”, alegou em entrevista à revista Quem. De acordo com a atriz, as tranças ajudam no crescimento do cabelo. “No início dói um pouco depois acostuma”, descreveu Isabella Santoni. “Gostei de mudar. Já fui ruiva, loira, morena, raspei, pintei de rosa”.

View this post on Instagram

Trancei ✨🥰

A post shared by Isabella Santoni (@isabellasantoni) on

Na web, a reação não foi das melhores. Enquanto uns aprovaram as madeixas loiras tranças, outros internautas acusaram a atriz de apropriação cultural.

No último dia 26 de dezembro, Isabella Santoni compartilhou a mudança no Instagram. Em um clique no espelho, ela apenas escreveu “Trancei” na legenda. A publicação conta com mais de 10 mil comentários.

“Sabe aquela moça branca, classe média alta, (…) mas que não se importa com os negros, não da a mínima para a história; mas usa a sua cultura para lacrar e ganhar uma grana e alguns likes? É exatamente isso que essa moça está fazendo”, escreveu um usuário.

“Parabéns por representar, enaltecer, relembrar a arte negra muito obrigado! Deveriam existir mais pessoas corajosas como você princesinha”, elogiou outro.

Apropriação cultural

Vez ou outra o termo ‘apropriação cultural’ causa um rebuliço na web. Mal interpretado, a condição pode ser definida quando símbolos de culturas distintas – como negra, índina e latino-americana – são utilizados por uma grupo predominante que não pertence a esses outros.

A apropriação também não se trata de uma crítica direta a pessoas brancas, como a atriz Isabella Santoni. E sim à desvalorização do que os símbolos como turbantes e tranças afro significam para a cultura negra, por exemplo.

Compartilhe
Comentários