SAÚDE E BELEZA

Compartilhar make pode trazer vários problemas aos olhos

Compartilhar make pode trazer vários problemas aos olhos
Publicado em Notas 1/11/2019 às 9:11

Uma das coisas mais comuns, principalmente entre as mulheres mais vaidosas, é o uso de maquiagens e afins para finalizar o visual ou dar aquela retocada no trabalho ou mesmo durante alguma festa. Contudo, a oftalmologista e oculoplástica Ana Karina Téles, do Centro de Olhos alerta que todo cuidado é pouco especialmente para quem gosta de emprestar ou pedir emprestado artigos de beleza no dia a dia. Com a supervalorização da imagem pessoal diante das redes sociais, além da demanda que vai surgir com as confras, festas de fim de ano e prévias de Carnaval, os cuidados com a saúde tendem a ficar em segundo plano devido ao corre corre do período e ao consumo de bebidas alcoólicas de forma consecutiva. 

Produtos com datas de validades vencidas somados à limpeza de pele incorreta (pós exposição) ou a falta de atenção ao aplicar podem resultar em vários problemas com incômodos na região ocular. “Coceira, conjuntivite, calculoses da pálpebra (acúmulo de resíduos na região), dermatite de contato, lacrimejamento e irritação, além de quadros mais graves como blefarite (inflamação das pálpebras) e ceratites traumáticas (inflamação da córnea) são os casos mais comuns”, alerta a especialista.   

Ana Karina reitera que essa questão em torno das maquiagens, aliás, serviu como fonte de inspiração para pesquisa da Sociedade Brasileira de Oftalmologia (SBO), cujos resultados mostraram que, em média, duas em cada dez mulheres apresentam problemas oculares causados pelo uso incorreto de produtos de beleza na região dos olhos. Todavia, a médica garante que não é preciso deixar de usar os itens, caso não haja questões de alergias, e desde que se tome alguns cuidados básicos – como evitar o compartilhamento, investir em produtos de qualidade, observar a data de vencimento, lavar bem as mãos antes de fazer o uso, apostar em versões à base de água (principalmente o rímel), sempre remover totalmente antes de dormir e ter cautela com a contaminação, que pode ser evitada após o fechamento/uso. 

Não o bastante, lavar os pincéis com produtos específicos para esterilizar e trocá-los periodicamente para evitar a proliferação de micro-organismos, usar o pó facial com bom senso para o excesso não ser depositado nos cílios e sempre prezar por maquiagens após a colocação das lentes de contato – lembrando de retirá-las antes da limpeza final, o que faz reduzir bastante as chances de complicações na visão. “Ao perceber qualquer desconforto, deve-se parar o uso dos itens imediatamente e procurar um especialista para esclarecer possíveis causas e até evolução do quadro. Vale lembrar que o uso de colírios clareadores não pode ser recorrente e pode mascarar problemas”, enfatiza Ana Karina Téles.

Leia também:
Pele fresh e iluminada é tendência e vai bem em qualquer ocasião
Inspirações para reproduzir as makes coloridas de Euphoria na vida real
Quinoa para cuidar da pele

Compartilhe
Publicado por
Anneliese Pires

Comentários