DISCUSSÃO

Após ser chamado de “patético” e “olavista”, Lacombe responde Felipe Neto: “Não faço parte de seita”

Após ser chamado de “patético” e “olavista”, Lacombe responde Felipe Neto: “Não faço parte de seita”

Felipe Neto x Luís Ernesto Lacombe. Foto: Reprodução/Instagram

Publicado em Famosos Influenciador Digital Jornalismo Notas TV 25/09/2019 às 2:38

Depois de discordar das palavras pró-clima de Greta Thinger, durante a Cúpula das Nações Unidas, o apresentador do Aqui na Band, Luís Ernesto Lacombe, foi duramente criticado pelo youtuber Felipe Neto, que o chamou de “patético” e “olavista”.

Durante o programa exibido nesta quarta-feira, 25, o jornalista resolveu rebater as afirmações do empresário. “Não faço parte de seita. Nem de um lado, nem de outro. E por que ele chama minhas opiniões climáticas de conspiração?”, questionou o profissional, que, logo depois, explicou melhor seu posicionamento.

LEIA MAIS: Após sofrer ataques, Felipe Neto anuncia processo contra Silas Malafaia

“Eu recomendo que ele procure uma entrevista com a Judith Curry, cientista que não concorda com essa ideia. Não estou defendendo: ‘Vamos poluir e dane-se’. Mas as três pessoas que mais influenciaram meu pensamento foram ela e os dois maiores climatologistas do Brasil. Temos que ouvir todos os lados. Quem tem argumentos são esses que citei. Não há consenso entre as mudanças climáticas”, pontuou.

Lacombe x Silvia Poppovic

Silvia Poppovic e Luís Ernesto Lacombe divergiram sobre o caso da menina Ágatha Vitória, morta em uma ação policial no Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro. Na segunda-feira, 23, a apresentadora discordou da errônea abordagem, enquanto Lacombe afirmou que os agentes de segurança não poderiam deixar de atuar nas comunidades.

LEIA MAIS: José de Abreu ironiza Lacombe após apresentador pedir sua demissão: “Não faço ideia de quem seja”

Questionados por Nana Rude, os apresentadores explicaram a situação. “Esse é um tema que mexe com todos nós. Me sinto envergonhada em um país que perde tantas crianças com a violência no país. Quando você vê dois jornalistas com posições diferentes, debatendo, já põe o rótulo. Nós podemos ter opiniões diferentes”, disse Silvia.

Por sua vez, Lacombe completou o pensamento da colega de trabalho. “As pessoas têm que ser civilizadas. Quando começa a partir pra ameaça, coisa pessoal, é quando você não tem argumentos contra a ideia da pessoa. A discussão pra mim é no campo das ideias”, disse o jornalista. Por fim, ambos concordaram com uma polícia mais inteligente.

Compartilhe
Publicado por
Igor Guaraná

Comentários

blogsocial1