MEMÓRIA

Três anos sem Domingos Montagner

Três anos sem Domingos Montagner

Santo, último papel na TV de Domingos Montagner, na novela "Velho Chico", em 2016 / Foto: Reprodução

Publicado em Obituário 16/09/2019 às 1:05

Por Daniel Ferreira, especialmente para o Social1

Na tarde do dia 15 de setembro de 2016, rumores acerca de um suposto acidente sofrido por Domingos Montagner, durante intervalo das gravações da novela “Velho Chico” tomaram conta da internet. Horas depois a fatalidade foi confirmada pelas autoridades: ele se afogou no rio São Francisco e não resistiu. Neste domingo (15), completaram-se três anos do falecimento, e a data foi lembrada por artistas, amigos e fãs do ator e produtor.

Camila Pitanga, amiga e parceira de trabalho de Montagner, que estava com ele no momento da tragédia, postou em seu Instagram uma foto do rio São Francisco e na legenda duas mãos em oração. Os internautas entenderam a simbologia da imagem como uma recordação do ator.

View this post on Instagram

🙏🏾

A post shared by Camila Pitanga (@caiapitanga) on

Outro artista que também usou a rede social para prestar sua homenagem foi Rodrigo Lombardi. Uma foto do próprio Domingos foi postada em sua conta com a legenda: “Mingo, hoje faz três anos. Você faz falta”.

View this post on Instagram

Mingo, hoje faz três anos. Você faz falta.

A post shared by Rodrigo Lombardi (@rodrigolombardi) on

Lucy Alves, que fez parte do elenco de “Velho Chico”, como um dos pares românticos de Montagner, publicou uma imagem na companhia dele, com a legenda fazendo alusão ao rio e à obra que protagonizaram.

View this post on Instagram

Velho Chico. 🍃

A post shared by LUCy (@lucyalves) on

CARREIRA

Os primeiros passos artísticos de Domingos Montagner foram dados na Escola Circo Picadeiro, no centro de Osasco (SP). Lá, conheceu Fernando Sampaio e, junto a ele, se apresentava na rua. Logo depois começou a trabalhar em um circo como trapezista e levou o palhaço que alegrava as ruas para o picadeiro. De forma paralela, Montagner se aprofundava em cursos de interpretação e dança.

Não demorou muito para conseguir seu primeiro papel na TV, na extinta Rede Manchete. Passou um tempo fazendo pequenas participações em novelas do SBT e da Record, mas apenas em 2011 conseguiu um personagem de destaque numa produção da Rede Globo: Capitão Herculano em “Cordel Encantado”.

Domingos também atuou em seriados e minisséries como, “Força-Tarefa” e “Divã”, e contracenou com figuras renomadas como Lília Cabral e Murilo Benício. Permaneceu na emissora até o seu falecimento, em 2016. O último trabalho na TV foi em “Velho Chico”, com o personagem principal Santo, par romântico de Camila Pitanga.

No cinema, entre outros trabalhos, fez uma participação em “Bingo: O Rei das Manhãs”, interpretando Aparício, responsável por dar aulas particulares ao próprio Bingo. O filme só estreou em 2017, após sua morte, tendo sido o último trabalho de Domingos lançado para o público. Coincidentemente, a obra traz o ator como no início de sua carreira: representando um palhaço.

Compartilhe
Publicado por
Romero Rafael

Comentários