CENSURA?

Cancelado pela Caixa Cultural, ‘Abrazo’ terá apresentação gratuita no Teatro Apolo

Cancelado pela Caixa Cultural, ‘Abrazo’ terá apresentação gratuita no Teatro Apolo

'Abrazo' será encenado gratuitamente no Teatro Apolo. Foto: Reprodução/Instagram

Publicado em Notas Teatro 14/09/2019 às 9:21

Após o repentino e ainda inexplicável cancelamento da temporada pela Caixa Cultural, que alega quebra de contrato, o espetáculo Abrazo, da companhia potiguar Clowns do Shakespeare, se junta aos movimentos Batendo o Texto na Coxia e Virada Cultural do Teatro do Parque, para realizar uma apresentação gratuita no Teatro Apolo, neste sábado, 14, às 17h.

A concentração será às 15h, na Praça do Arsenal, e seguirá em protesto ao centro da polêmica, o prédio da Caixa Cultural. Limitados, os ingressos serão distribuídos a partir das 14h, na bilheteria do Teatro Apolo, localizado no Rua do Apolo, no Recife Antigo. Confira nota oficial do grupo:

View this post on Instagram

Este sábado marcará uma semana desde o cancelamento da segunda sessão da obra Abrazo, na Caixa Cultural Recife. Desde então, as tentativas de comunicação com a Caixa tiveram retornos inconsistentes, resumindo-se a alegar que havíamos infringido o inciso VII da Cláusula Quarta, que prevê que a contratada seja obrigada a “zelar pela boa imagem dos patrocinadores, não fazendo referências públicas de caráter negativo ou pejorativo”, e que isso teria ocorrido no bate-papo realizado após a primeira sessão. Ainda sem ideia do que poderia ser alegado, uma vez que não reconhecemos nada que pudesse gerar esse tipo de reação, e diante da ausência de informações adicionais, não conseguimos imaginar outra razão para essa recisão que não seja censura ao nosso trabalho e pensamento. Dessa forma, nesta quinta, 12/09, foi aberto um processo judicial apresentando um pedido de tutela antecipada em caráter antecedente, junto à 2a Vara Federal da Justiça Federal/PE. Paralelamente, com muita alegria e comoção tomamos conhecimento da criação de uma ação em protesto contra a censura numa iniciativa dos movimentos “Batendo o Texto na Coxia” e “Virada Cultural do Teatro Parque”, que rapidamente ganhou adesão de inúmeros grupos, movimentos sociais, artistas e da população em geral. Agregando força a esse ato, e graças ao apoio de muitos parceiros, conseguimos uma pauta no Teatro Apolo, e lá faremos uma apresentação do espetáculo ao final do ato, que terá como concentração a Praça do Arsenal, às 15h (horário que iniciaria a primeira sessão), de lá seguiremos para a frente da Caixa Cultural, e então partiremos ao Teatro Apolo, onde faremos a apresentação, com acesso gratuito, mediante a limitação de lugares da casa. Assim, acreditamos que fecharemos a primeira etapa dessa jornada tão intensa, difícil, mas ao mesmo tempo repleta de suporte e carinho de tanta gente, novos e antigos parceiros, instituições e pessoas que acreditam nos mesmos princípios que nós, e que lutam por um país livre e democrático. Convocamos todos a juntarem-se a esse movimento neste sábado, 14 de setembro, às 15h, na Praça do Arsenal, Recife, com todos de camisas e bexigas brancas! Abrazos a todas e todos!

A post shared by Clowns de Shakespeare (@teatroclowns) on

A polêmica

O grupo teatral foi pego de surpresa no último sábado, 7, quando a Caixa Cultural resolveu suspender a temporada da peça Abrazo. Em nota oficial, a empresa alegou que os Clowns de Shakespeare quebraram uma importante cláusula do contrato, na qual zelava “pela boa imagem dos patrocinadores, não fazendo referências públicas de caráter negativo ou pejorativo”.

O grupo, por outro lado, alega que não identificou qualquer falha contratual. O diretor do espetáculo, Marco França, afirma que seus ‘Clowns’ sofreram “uma censura travestida de argumentos jurídicos”. Na última sexta-feira, 13, a Justiça Federal de Pernambuco convocou a Caixa Econômica Federal para esclarecer o caso.

A CEF, por determinação da juíza federal Danielli Farias Rabello Leitão Rodrigues, da 2ª Vara da Justiça Federal, terá cinco dias para apresentar suas alegações. O prazo passa a contar a partir do recebimento da intimação.

Compartilhe
Publicado por
Igor Guaraná

Comentários
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com