50 anos de “Space Oddity”: Quando David Bowie encontrou as estrelas

50 anos de “Space Oddity”: Quando David Bowie encontrou as estrelas

David Bowie (Imagem: Reprodução)

Publicado em Música Vídeos 11/07/2019 às 9:27

Nove dias antes de Neil Armstrong pisar na Lua, David Bowie aproximou das estrelas as pessoas que vivem neste planeta azul. No dia 11 de julho de 1969, há exatos 50 anos, o camaleão do rock lançou sua primeira faixa de sucesso, batizada de Space Oddity. A canção leva o ouvinte a uma melancólica e uma espetacular viagem para além da órbita da Terra.

LEIA TAMBÉM > Primeiras críticas de “O Rei Leão” são extremamente positivas

Um sentimento agridoce dominava o público que olhava para os céus em 1969: admiração pelo vasto universo que aumentava com a tecnologia desenvolvida na corrida espacial entre os Estados Unidos e a União Soviética e melancolia, despertada pela possibilidade de aviões surgirem dando início ao holocausto nuclear com uma possível guerra.

Ou seja, mesmo antes mesmo de Neil Armstrong ser o primeiro homem a pisar na lua, a cultura já olhava para o espaço de maneira diferente. Filmes como 2001: Uma Odisseia no Espaço (Stanley Kubrick, 1968) já abriram caminho para que David Bowie pudesse liderar as paradas britânicas com Space Oddity, que faria parte do seu segundo álbum.

Em 1976, David Bowie consolidaria sua carreira como ator em The Man Who Fell to Earth (1978), longa no qual interpreta um alienígena. Ainda com a cabeça nos astros e no que se esconde neles, o camaleão do rock lançou Loving the Alien, em 1984.

História televisionada com psicodelia de David Bowie

timing perfeito do lançamento de Space Oddity fez com que a BBC usasse a canção de David Bowie durante a cobertura da chegada de Neil Armstrong na Lua, o que impulsionou o sucesso de Space Oddity. Apesar da pressa da gravadora por lançá-la antes do evento histórico, em nada a letra da canção se relaciona com os primeiros passos do homem no satélite.

David Bowie canta a fascinante e trágica saga de Major Tom, um astronauta que entra em órbita e que se comunica com a terra através do rádio, onde conversa com o ground control, ou “comando terrestre”.

David Bowie em The Man Who Fell to Earth (Imagem: Reprodução)

David Bowie em The Man Who Fell to Earth (Imagem: Reprodução)

Nos primeiros momentos, a voz anuncia o sucesso da missão em alcançar o espaço e até comenta que “jornais querem saber quais roupas você usa”. O momento de comemoração é interrompido quando Major Tom decide deixar sua embarcação, desconectando-se e contemplando a terra e o universo em um momento existencialista.

Ao perceber que sua espaçonave falhou e que o retorno ao planeta já não era mais possível, Major Tom se despede: “Diga a minha esposa que eu a amo muito”. A odisseia chega ao fim com o personagem abraçando seu destino de vagar pelo espaço.

Não seria demais entender Major Tom como uma representação do próprio David Bowie, que nunca mais foi o mesmo após o célebre personagem vislumbrar a terra quase que na sua totalidade. Tom, assim como Bowie, encontrava-se desconectado do mundo.

A odisseia pelo espaço ainda traria Major Tom de volta como uma espécie de junkie viciado em heroína em Ashes do Ashes, canção lançada 11 anos após Space Oddity.

Compartilhe
Publicado por
Victor Augusto

Comentários
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com