Zorra leva ao ar quadro em que Jesus critica Bolsonaro na ‘Marcha para Jesus’

Zorra leva ao ar quadro em que Jesus critica Bolsonaro na ‘Marcha para Jesus’
Publicado em Notas 1/07/2019 às 10:57

O humorístico Zorra, da Globo, fez piadas sobre a participação de Jair Bolsonaro na Marcha para Jesus e também sobre o caso do sargento da FAB (Força Aérea Brasileira) preso na Espanha sob a acusação de transportar 39 quilos de cocaína dentro do avião da equipe presidencial. No programa, Jesus Cristo, interpretado por Paulo Vieira,  apareceu como o diretor de uma agência de marketing e reclamou com os apóstolos publicitários. “Inadmissível! Tem uma coisa muito errada acontecendo no Brasil! Como é que faz um evento para mim, uma Marcha para mim, que não leva a minha mensagem?”, criticou.

“Dois mil anos construindo um nome, uma marca, um conceito de paz, de união, de amor, para fazer um evento para mim pedindo o quê? Arma, diminuição da maioridade penal, pena de morte. Eu fui condenado à pena de morte!”, prosseguiu Jesus. No fim, o quadro mostrava quem havia espalhado a “mensagem de ódio”: o diabo, com sua equipe, imitando o “sinal de arminha”, símbolo da campanha do presidente, que o repetiu na Marcha para Jesus.

Em três ocasiões, o Zorra tirou sarro do caso da cocaína no avião da FAB. Em um quadro, a mãe de um militar entrega 39 quilos de “talquinho” para o filho no quartel em que estão integrantes das Forças Armadas ouvindo Bolsonaro (Fernando Caruso) falar sobre combate a drogas. No segundo quadro, um militar é punido com 40 flexões por não se barbear e ele rebate com um pacote com “39”. No terceiro, militares se exercitam gritando “1, 2, 3, 4… 4, 3, 2, 1”. Um deles grita “39, 39”.

Compartilhe
Publicado por
Anneliese Pires

Comentários
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com