“Lido com a dor até hoje”, diz Camila Pitanga sobre morte de Domingos Montagner

“Lido com a dor até hoje”, diz Camila Pitanga sobre morte de Domingos Montagner

Camila Pitanga e Domingos Montagner em cena de "Velho Chico". Foto: Divulgação/TV Globo

Publicado em Notas 28/06/2019 às 3:13

Após um ano sabático fora dos holofotes, Camila Pitanga está de volta à TV com a série Aruanas, da Globoplay, além estrear na apresentação do Superbonita, no GNT, a partir de agosto. À Marie Claire, a atriz falou sobre seu falecido amigo e, à época, seu companheiro de cena, Domingos Montagner, que se afogou em 2016 após um mergulho despretensioso nas águas do Rio São Francisco, durante um intervalo nas gravações da novela Velho Chico.

Camila, de 42 anos, falou que sua dor pela morte de Montagner é visível até hoje. “Lido com essa dor até hoje, mas o tempo é guardião, no sentido de você amadurecer e respeitar essa dimensão do mistério que é a vida. O que aconteceu não obedece a uma lógica”, diz a atriz. Ainda na entrevista, Pitanga revela que mantém contanto com a família de Domingos até hoje.

LEIA MAIS: Camila Pitanga e Bruna Linzmeyer se beijam em clipe

“Fiz questão de ir à casa do Domingos contar à família o que aconteceu naquele dia. Eu sentia que toda as vezes que eu contava, ainda que tivesse muita emoção e dor, tirava de um lugar… […] Senti que eu acalmava as pessoas ao contar. Mantenho contato com a Luciana [Lima], mulher do Domingos. Em meio a essa dor, ter o respeito dela foi uma das coisas mais comoventes que vivi. Luciana me transmite muita força. É uma grande mulher. A família, como um todo, tem sido de um respeito, me acolheu na dor, entendeu. Isso me fortaleceu bastante.”

[instagram BzQZiNTn1lw]

No fim, a atriz diz que pretende lembrar do ator de um mode especial. “Quando a novela chegou ao 100º capítulo, fizemos uma comemoração muito preciosa, em que todos eram convidados a apresentar algo especial. O Domingos fez um número de palhaço. Eu fico com essa memória: do entusiasmo, da alegria que era aquele homem lindo, enorme, fazendo aquela cena de palhaço. […] Todos da equipe tinham um carinho enorme por ele, porque quando ele abraçava, ele abraçava! Quando olhava, dava atenção plena. Era muito íntegro. […] Domingos é amado e respeitado. Acho que é isso que fica””, finalizou.

Compartilhe
Publicado por
Igor Guaraná

Comentários
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com