publicidade
24/05/19
carlinhosmaia_whinderssonnunes-748×410
carlinhosmaia_whinderssonnunes-748×410

Whinderson Nunes se pronuncia nos stories sobre a briga com Carlinhos Maia

Publicado por Mirella Martins em Famosos às 8:04

“Eu não briguei com ninguém”. O youtuber Whinderson Nunes resolveu se manifestar através de um desabafo, nesta madrugada de sexta, depois de toda a treta envolvendo seu nome e o instagramer Carlinhos Maia – que inclusive deixou o Instagram no segundo dia de lua de mel – mas antes ainda fez um post de perdão ao amigo.

Leia mais:

Entenda a briga

No vídeo, Whin – como é carinhosamente chamado – contou que Carlinhos por Kaká, marido de Simone e empresário de carreira. Logo de cara, gostou. “Gosto de gente assim: legal e gente boa”, falou. O humorista detalhou que, durante a gravação de Os Ronis, sentiu mudar. “Senti umas atitudes diferentes. Fiquei chateado. Falei com ele. Conversamos algumas vezes e ele falou que iria mudar. Era sair e o povo vinha me dizer que ele tinha feito ou falado”, narrou, dando a entender que o alagoano falava pelas costas.

Leia mais
Carlinhos deixa a agência de Kaká

Whinderson falou que depois disso resolveu se afastar. Confirmou que foi convidado para ser padrinho de casamento, mas Carlinhos nunca convidou a mulher, Luísa Sonza. “Padrinho é uma pessoa próxima. Que pede conselho num problema de casamento. Como eu ia ser padrinho de uma pessoa de que não tô muito por dentro?”, desabafou.

Whindersson ainda falou que depois que ao ligar para o (ex) amigo para dizer que não aceitava ser padrinho, Carlinhos o bloqueou no WhatsApp, mas na noite de quinta, o alagoano desbloqueou e pediu desculpas. “Ele foi humilde. Deve ter tomado um choque de realidade”, falou. “Por mim, tá tudo bem, como sempre esteve”, resumiu.

Leia mais:
Carlinhos se pronuncia sobre não ter beijado o noivo

Ele ainda falou que está tranquilaço. “Hoje estou ficando muito bem. Fazendo terapia e minha mulher me ajudou demais. Estava trabalhando demais e não desejo o que eu passei a ninguém. Entrei numa paranoia muito grande”, abriu seu coração. Sobre a depressão, ele disse que ouviu muitos questionamentos sobre a doença nesta treta que deixou reflexivo. “É um negócio diferente. De não se sentir vivo, útil. Graças a Deus, eu achei rápido o caminho de volta para casa. Estava trabalhando demais e não tinha tempo para viver. Agora estou vivendo. Comecei a fazer música que eu sempre gostei, mas que não poderia desenvolver”.



FECHAR