Game of Thrones: O último suspiro de uma série marcante

Game of Thrones: O último suspiro de uma série marcante

Daenerys (Emilia Clarke) e Jon Snow (Kit Harington) no último episódio de "Game of Thrones" - Foto: Divulgação

Publicado em Séries 20/05/2019 às 11:07

Esta publicação contém spoilers sobre Game of Thrones


No ônibus do subúrbio para o Centro do Recife, às 6h da manhã desta segunda-feira (20), Game of Thrones se fazia presente. Discussões quentes entre os que transitavam no transporte público somavam cada vez mais pessoas durante o longo caminho, cada delas um com sua crítica. Quem não participava, estava com seu fone de ouvido ou se dirigia ao famoso fundão, longe da conversa. Muitos fugiam dos spoilers ao tentar assistir através dos seus smartphones, nos seus disputados assentos, ao último episódio da série, exibido na noite anterior.

Sangue e fogo moldaram Westeros antes e durante os eventos de Game of Thrones, que deu seu último suspiro nesse domingo (19). Durante seus momentos finais, divididos em seis episódios, a gigante da TV viu seu prestígio cair conforme o roteiro foi se demonstrando apertado e erros técnicos surgiram. Na sua despedida, deixou ainda uma garrafa de plástico com água vazar diante das câmeras (confira adiante). Os erros, porém, não apagaram a grandiosidade de uma história que deve ser uma divisora de águas no gênero.

Daenerys Targaryen prestes a discursar diante do seu exército (Imagem: Reprodução)

Daenerys Targaryen prestes a discursar diante do seu exército (Imagem: Reprodução)

Quando Ned Stark perdeu a cabeça ainda na primeira temporada de Game of Thrones, a série deixou claro que não era uma fantasia comum. A riqueza de detalhes sobre um mundo inexistente e a complexidade de sete reinos em constante atrito abriu qualquer possibilidade para mortes, traições e outras reviravoltas que mantiveram as mentes dos telespectadores em constante trabalho.

LEIA TAMBÉM > Príncipe William fala sobre morte da princesa Diana: “dor que não se compara a qualquer outra”

A série, numa época dominada pelo streaming, onde temporadas inteiras chegam de uma vez, conseguiu reunir milhões de pessoas diante das suas telas simultaneamente. Os episódios, como consequência, não terminavam com os créditos, mas em discussões na internet. O “castigo” para quem não assistia ao capítulo na noite de domingo era um total afastamento das redes sociais no dia seguinte, uma vez que não se falava em outra coisa no ambiente virtual.

O problema é que com o fim da série, os comentários não são os melhores. O desfecho escrito por D.B Weiss e David Benioff, responsáveis pela adaptação para TV da saga original, contida nos livros de As Crônicas de Gelo e Fogo (R.R Martin), deixou muitos fãs frustrados com a falta de emoções, personagens “perdidos” e algumas perguntas sem resposta.

The Iron Throne

Muitos se questionaram como se daria a disputa pelo Trono de Ferro após a morte de Cercei Lannister no penúltimo episódio, intitulado The Bells (Os Sinos). Ela se deu mais morna do que muitos esperaram, mas com pelo menos um bom diálogo e bons momentos de silêncio.

A abertura com Tyrion Lannister (Peter Dinklage) caminhando pelo que sobrou de Kings Landing criou uma boa atmosfera de tensão. Os cavalos nervosos dos Dothraki em contraste com a formação quase que perfeita dos Imaculados deixou uma grande expectativa sobre o discurso da conquistadora Daenerys Targaryen (Emilia Clarke). Ela confirmou, na fala, a sua sede por poder e conquistas.

A insatisfação dos fãs dom o último episódio de Game of Thrones, porém, concentrou-se no Trono de Ferro. Com Daenerys morta pelo seu amado, desfecho imaginado por muitos, ficou difícil colocar Jon Snow no trono. Esse final, sem dúvida, não agradaria boa parte do público.

Bran Stark (Isaac Hempstead-Wright) no final de Game of Thrones (Imagem: Reprodução)

Bran Stark (Isaac Hempstead-Wright) no final de Game of Thrones (Imagem: Reprodução)

A saída foi o fim da sucessão hereditária da coroa, que foi passada a Bran Stark através do voto dos grandes líderes dos seis reinos. O Norte, comandado por Sansa Stark, preferiu sua independência. O garoto, que passou por uma despersonalização extrema para tornar-se o Corvo de Três Olhos, aparentemente abraçou seu passado e aceitou o título.

Foi a forma, talvez, que os escritores encontraram para dar um fim à disputa pelo trono de ferro com um rei aparentemente imparcial. A última fala dele com Jon Snow, porém, deixou no ar as suspeitas de que tudo não passou de um plano de Bran e do antigo Corvo de Três Olhos para tomar a coroa.

Impossibilitado de ter qualquer título, Jon Snow vai rumo ao “verdadeiro norte” para assumir seu posto na muralha como punição pelo assassinato de Daenerys. Lá, encontra sua liberdade para além da Muralha, onde guia o povo livre rumo aos seus antigos domínios.

Pontas Soltas em Game of Thrones?

A sugestão de que Bran manipulou as ações nos sete reinos visando a coroa foi uma boa pergunta sem resposta. Mas outras, porém, não fazem muito sentido.

O novo príncipe de Dorne

Ele chegou à reunião para a escolha do futuro dos sete reinos sem muito passado. Durante a temporada, anunciou-se que um novo líder havia surgido no reino sulista após a morte dos Martell e que ele havia declarado apoio à Daenerys. Não foi anunciado seu nome ou qualquer outro detalhe sobre sua história.

Bran controlando Drogon?

Com toda a teoria de que Bran, na verdade, visava o Trono de Ferro em um plano bolado pelo Corvo de Três Olhos original deixou muitos fãs preocupados quando o novo rei contou que vai tentar encontrar o Dragão. Muitos perguntaram-se sobre o que ele faria se conseguisse controlar o animal.

Rei da Noite

Muitos dos fãs, influenciados pelos livros, ficaram frustrados com a falta de explicações sobre o passado do Rei da Noite. Na literatura, rumores apontam que ele já foi um guardião da Muralha. A série, porém, deixou pouca abertura quando mostrou que ele, provavelmente, era um dos primeiros homens, transformado no vilão após ser capturado pelos filhos da floresta.

E a garrafa d’água?

Após o copo da Starbucks no salão de Winterfell, poucos esperavam um segundo erro técnico em Game of Thrones. Eis que, no último episódio da série, uma garrafa de plástico com água surgiu aos pés de Samwell Tarly (John Bradley-West). Confira:

A reação dos fãs:

Confira as principais publicações dos fãs sobre o fim da série:

https://twitter.com/fffbrc/status/1130409206618701824

 

Compartilhe
Publicado por
Victor Augusto

Comentários
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com