publicidade
17/04/19
Lily Safra é viúva do banqueiro Edmond Safra. Reprodução/Facebook
Lily Safra é viúva do banqueiro Edmond Safra. Reprodução/Facebook

Brasileira doa R$ 88 milhões para a reconstrução de Notre-Dame

Publicado por Igor Guaraná em Notas às 15:03

Lily Safra, viúva do banqueiro Edmond Safra, acaba de assinar um cheque no valor de € 20 milhões (R$ 88 milhões) para ajudar na reconstrução da Catedral de Notre-Dame, em Paris, que foi atingida por um incêndio na última segunda-feira, 15. Vale salientar que a maior parte das doações já anunciadas, cerca de US$ 1,3 bilhão, ainda não foi entregue. Entre elas, a generosa contribuição de Bernard Arnault, do LVMH, e François-Henri Pinault, marido de Salma Hayek, do Kering, que doará R$ 437 milhões.

LEIA MAIS: Catedral de Notre-Dame já foi cenário para muitas produções no cinema; Disney e Netflix têm projetos futuros

No caso de Lily, conhecida também como “Lily Dourada”, o dinheiro saiu de seu próprio bolso. A viúva, vale ressaltar, é muito conhecida no país, inclusive, já recebeu uma Légion d’Honneur, condecoração honorífica francesa, e tem até uma sala batizada com o seu nome no Museu do Louvre, internamente decorada com objetos do século 18 doados por ela.

Disney

Outra empresa que deverá doar US$ 5 milhões para ajudar na reconstrução da Catedral de Notre-Dame, na capital francesa, é a Walt Disney Company. Em comunicado, Bob Iger, atual presidente da companhia, falou sobre a importância do monumento. Vale ressaltar que a Disney tem uma forte ligação com o local, já que foi a empresa responsável por transformar o romance Notre-Dame de Paris, de Victor Hugo, na animação O Corcunda de Notre-Dame, lançada em 1996 pelo estúdio.

Confira o comunicado na íntegra:

Notre-Dame é um sinal de esperança e beleza, que definiu o coração de Paris e da França por séculos, inspirando ou reverenciando a arte, arquitetura e admiração duradoura para história da humanidade. A Companhia Walt Disney apoia nossos amigos e vizinhos da comunidade, oferecendo nossos sinceros sentimentos, assim como a doação de US$ 5 milhões para reconstruir essa obra de arte insubstituível.

Bob Iger, CEO da Walt Disney Company



FECHAR