publicidade
16/04/19
collage 2
collage 2

Sommelier explica como harmonizar as refeições da Páscoa com vinhos e espumantes

Publicado por Anneliese Pires em Notas às 12:29

A elegância e o sabor da ceia de Páscoa podem ficar ainda mais em evidência se houver harmonização correta das bebidas com o menu. Para ajudar nas escolhas, o sommelier da Casa Bebidas, Angelo Miranda, dá dicas de como combinar os pratos servidos com vinhos e espumantes.

Para o especialista, o ponto de partida é decidir o que será servido e então, buscar harmonizar de acordo com a intensidade dos sabores. “Para peixes mais gordurosos como robalo ou atum o ideal é um Sauvignon Blanc. Já o salmão, pode ser harmonizado alinhando a cor da carne com a cor do vinho, trazendo um vinho rosé, de acidez elevada, porém com frutuosidade e refrescância”, explica Angelo.

Para quem não abre mão do tinto, a suavidade das uvas Pinot Noir, Merlot um Carménère frutado e delicado são o ideal para harmonizar com as famosas receitas de bacalhau.

Quando falamos de aves, um tinto Pinot Noir leve, mais rico em acidez, com frutuosidade e taninos equilibrados é o adequado para cortar a gordura do pato. Para as aves em geral, assim como para queijos, a acidez acentuada do branco Chardonnay é a mais indicada.

Para quem prefere carne vermelha, o sommelier indica o Syrah para harmonizações com receitas mais condimentadas e molho, como o filé mignon. Para carne grelhada, um rosé, espumante ou tinto leve caem muito bem. Já a carne de cordeiro pode ser servida com vinho francês de bordeaux, que são um pouco mais encorpados.

A sobremesa com muito chocolate não pode ficar de fora nesta época de Páscoa. “Por isso, vinhos do Porto, de acidez equilibrada e taninos que harmonizam com os taninos dos chocolates são boas pedidas. Os vinhos do Porto são ricos em álcool e têm uma doçura que vai compatibilizar com o sabor do chocolate”, explica o sommelier.

COMO ESCOLHER AS TAÇAS – Outra dúvida comum na hora de servir o vinho é a escolha das taças. Como cada vinho tem sua característica dependendo da uva com a qual é produzida, existem dezenas de taças para realçar cada uma delas. Mas, para quem está começando, quatro tipos de taças podem ser suficientes: duas para os tintos (Borgonha e Bordeaux), uma para brancos e uma para espumantes.

As taças Bordeaux servem para aqueles vinhos mais encorpados, como o Cabernet Sauvignon, Merlot, Syrah. Ela tem um bojo largo com a borda mais fechada, para que os aromas não escapem. Já as Borgonha são para aqueles mais complexos como Pinot Noir. Essa taça é em formato de balão, com borda mais larga. Para os vinhos brancos, as taças são menores e têm a aba mais estreita. E para os espumantes, a taça ideal é aquela fininha, chamada flûte, para que as borbulhas possam ser apreciadas.



FECHAR