publicidade
14/03/19
Ignácio de Loyola Brandão integra agora integra a Academia Brasileira de Letras - Foto: reprodução
Ignácio de Loyola Brandão integra agora integra a Academia Brasileira de Letras - Foto: reprodução

Ignácio de Loyola Brandão é o novo imortal da ABL

Publicado por Romero Rafael em Gente às 16:53

Ignácio de Loyola Brandão foi eleito, por unanimidade, nesta quinta (14), para a Academia Brasileira de Letras (ABL). O romancista e jornalista ocupa a Cadeira 11, vaga devido ao falecimento do jurista Hélio Jaguaribe, no ano passado. “Ignácio de Loyola Brandão é um escritor puro sangue, radical. Sua obra, consagrada no Brasil e no exterior, traz um misto de alta cultura e ironia, olhar incisivo e viés experimental. Os romances ‘Zero’ e ‘Não verás país nenhum’ já se tornaram patrimônio de nossa ficção. Ignácio renova e enriquece a Casa de Machado”, disse o presidente da ABL, Marco Lucchesi, logo após a eleição.

Trajetória

Ignácio de Loyola Brandão nasceu em Araraquara (SP), em 1936. Foi jornalista em sua cidade natal. Depois, aos 21 anos, mudou-se para São Paulo, e continuou a carreira. Trabalhou no jornal Última Hora e nas revistas Claudia, Realidade, Setenta, Planeta, Ciência e Vida, Lui e Vogue. Atualmente, escreve uma crônica quinzenal para o jornal O Estado de S. Paulo.

Publicou mais de 42 livros, entre romances e contos, crônicas, viagens, infantis e infanto-juvenis e uma peça teatral. Entre eles: “Zero”, “Não verás país nenhum”, “Dentes ao sol”, “O beijo não vem da boca”, “Cadeiras proibidas”, “O anônimo célebre” e “O mel de Ocara”. Pelo conjunto de sua obra, recebeu em 2016 o Prêmio Machado de Assis.



FECHAR