Nadir Moreno, da UPS, faz da igualdade de gênero uma bandeira à frente do Lide Mulher

Nadir Moreno, da UPS, faz da igualdade de gênero uma bandeira à frente do Lide Mulher

Nadir proferiu palestra no Aika. Foto Luana Cruz/Divulgação

Publicado em Comportamento Economia 19/02/2019 às 2:13

Por Maria Luiza Borges

Igualdade entre gêneros no mercado de trabalho é um assunto que faz os olhos de Nadir Moreno brilharem e seu tom de voz de soprano ficar mais agudo. Em linguagem direta, Nadir, que é presidente no Brasil da gigante de logística UPS, garante que a desigualdade faz todo mundo perder dinheiro. “Estudos indicam que a igualdade entre os gêneros no mercado de trabalho faria o PIB mundial crescer 28 trilhões de dólares em sete anos”, diz. Só no Brasil, seriam 850 bilhões de dólares a mais gerados pela força produtiva feminina.

Nadir, que também é presidente da iniciativa Lide Mulher no Brasil, esteve nesta terça-feira (19) conversando com empresárias e executivas pernambucanas no capítulo local do grupo que reúne líderes empresariais. Primeira mulher a presidir a UPS no Brasil, Nadir é participante ativa da WLD, iniciativa da corporação para desenvolver lideranças femininas.

Na conversa no Lide Mulher Pernambuco, que aconteceu na Aika, no Empresarial Recife 2, Nadir trouxe números impressionantes sobre a desigualdade entre homens e mulheres no mercado de trabalho. “Se o ritmo da mudança continuar o atual, precisaremos de 170 anos para alcançar a igualdade entre gêneros. É missão de cada uma de nós tentar reduzir esse tempo. Precisamos tirar pelo menos esse 1 da frente”, desafiou a plateia.

Ela ressaltou que, em média, as mulheres recebem 25% a menos que os homens na mesma tarefa e ocupam apenas 15% dos cargos de liderança no mundo. A realidade é ainda mais dura no Brasil, onde apenas 7,7% dos executivos são mulheres. Ela reconhece que o caminho é longo. Até na Noruega, país mais avançado do mundo em termos de igualdade de gênero, o percentual de mulheres executivas ainda é de 42%.

Por outro lado, Nadir Moreno se orgulha de viver, na UPS, uma situação privilegiada em termos de igualdade. A empresa, que tem 112 anos de história e possui  454 mil funcionários em todo o mundo, possui 33% do staff brasileiro formado por mulheres. E elas são 40% dos cargos executivos. Isso num ambiente considerado extremamente masculino, composto por caminhões, hubs aéreos e centros de logística.

No terceiro casamento e sem filhos, Nadir reconhece que dedicar-se à carreira muitas vezes torna a vida pessoal um grande desafio. “Morei em vários países. Perdi alguns maridos. Mas conheci novos”, disse em tom de brincadeira, arrancando risadas da plateia. Quinta filha de uma prole de oito irmãos, ela tem como maior ídolo a sua mãe, uma violonista autodidata com conhecimentos de botânica, design e costura nascida no interior do Paraná. Depois de falar da mãe, a executiva deriva quase imediatamente para a tecnologia. E sobre o ambiente de desafios constantes e robotização em que vivemos, ela filosofa: “Que a tecnologia seja muito produtiva para que nós voltemos a ser humanos.”

Compartilhe
Publicado por
Mirella Martins

Comentários
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com