Jornalistas se emocionam ao falar sobre a morte de Boechat

Jornalistas se emocionam ao falar sobre a morte de Boechat

Foto: Reprodução

Publicado em Notas 12/02/2019 às 9:25

No  programa Mais Você desta terça-feira (12), Ana Maria Braga conversou com Sandra Annenberg sobre a morte de Ricardo Boechat, vítima de acidente de helicóptero na tarde da segunda-feira (11). A apresentadora do Jornal Hoje falou sobre a forte emoção ao ter que divulgar a informação ao vivo, durante o noticiário. “Nós recebemos a notícia enquanto estávamos com o jornal no ar. A gente está acostumado a dar notícias difíceis, mas a morte dessa maneira foi chocante. Ter que controlar a emoção é muito difícil. Quando saí do ar, fiquei pensando muito se consegui, de fato, passar não só a informação, mas um pouquinho de tranquilidade num momento difícil. No dia em que eu não puder mais me emocionar com meu trabalho, não faz mais sentido fazê-lo.”, disse com a voz embargada.

Em sua conta no Instagram, Mariana Ferrão, apresentadora do Bem Estar, também da Globo, publicou um vídeo em que aparece  emocionada ao comentar a notícia.“Eu tive tanta dificuldade para dormir ontem, como eu tive para acordar hoje. Porque eu sabia que a gente iria acordar em um mundo menos inteligente, mais chato, menos engraçado, um pouquinho menos autêntico sem o Boechat”, começou ela. A apresentadora, que trabalhou com ele na Band, também comentou a relação de Boechat com a profissão.”Não importava o esforço que ele tinha para buscar a história, a notícia. O que importava para ele era sempre o público”, disse ela.Para concluir, Mariana revelou como deu a notícia para o filho Miguel, de cinco anos.“Ontem, quando eu fui dar a notícia para o Miguel, eu falei: A mamãe está triste porque ela perdeu um amigo. Ele perguntou: Como ele era mamãe? Eu disse: Ele era corajoso, Miguel. E o Miguel perguntou: Ele morreu fazendo uma aventura? Eu respondi: Morreu.

[instagram BtxsWJph6OW]

Outro que também não conseguiu conter a emoção foi o jornalista José Simão.“O que mais me dói é não poder falar com ele todas as manhãs. Isso que está me deixando mais devastado”, lamentou. “Eu sou tagarela, e ele também. Ele era uma matraca. A gente sempre se entendeu. Nunca houve uma rusga. Nossa química foi instantânea. Foi ‘pah’, desde o primeiro dia”, prosseguiu Zé Simão.

“Ele era um vulcão quando entra em erupção. Eu estou tentando digerir isso. Nossa dupla jamais será retomada. A gente perde um dos maiores jornalistas. Inacreditável isso”, concluiu. As interações entre Ricardo Boechat e José Simão ganharam não só o público da rádio, como também das redes sociais, devido ao bom humor com o qual ambos tratavam assuntos espinhosos.

Ticiana com Boechat

Reclusa desde o imbróglio envolvendo o marido Joesley Batista, no início do ano passado, Ticiana Villa Boas voltou ao Instagram para lamentar a morte de Ricardo Boechat. Quando foi descoberta no “Band Folia”, Ticiana dividiu a bancada com o jornalista.“Honra é a palavra . Ter apresentado o jornal da Band durante 7 anos ao seu lado foi a minha principal conquista profissional. Ser sua amiga um orgulho”, escreveu ela ao postar várias fotos com o amigo.

O corpo do jornalista Ricardo Boechat deve ser cremado hoje (12), em cerimônia reservada para parentes e amigos próximos, segundo informações do Grupo Bandeirantes de Comunicação. O velório começou ontem, por volta das 23h30, e vai até as 14h no Museu da Imagem e do Som (MIS), no bairro Jardim Europa, na capital paulista. A esposa de Boechat, Veruska Seibel Boechat, acompanhada da família, chegou por volta das 22h25 ao local. Cerca de uma hora depois, o caixão com o corpo do jornalista foi levado por um carro do Serviço Funerário Municipal.

 

Compartilhe
Publicado por
Anneliese Pires

Comentários
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com