Jenifers contam suas experiências após o sucesso de Gabriel Diniz

Jenifers contam suas experiências após o sucesso de Gabriel Diniz

Mariana Xavier e Gabriel Diniz, no clipe de "Jenifer" - Foto: reprodução do Instagram

Publicado em Música Notas 7/02/2019 às 2:42

Entre piadas e memes espalhados pela web, Jenifer, do cantor Gabriel Diniz, tomou conta dos lares, boates e shows brasileiros. É inegável seu sucesso, mesmo que o refrão te leve à loucura após cinco minutos de repetição. A canção, esnobada por Gusttavo Lima e adquirida pelo seu atual intérprete, pode ser considerada o primeiro hit do verão, sim! Único? Não, nem de longe.

Solteiríssima, a estudante de Enfermagem Jhenifer Amanda é usuária frequente do aplicativo mencionado na letra da música, o Tinder. Ela conta que o sossego após a canção é próximo a zero, mas, apesar disso, a diversão é garantida. Piadas à parte, Jhenifer enxergou alguma vantagem em meio ao repetitivo refrão: “[Na paquera] ajudou de certa forma, justamente porque alguns homens usam a música como desculpa para ‘chegar junto'”, disse.

Jhenifer Amanda diz que os homens usam a música como desculpa para ‘chegar junto’. Foto: Acervo pessoal

Outras canções deverão rolar até o disputado Carnaval, mas com toda a certeza, Jenifers de todo o brasil não deverão esquecer tão cedo o quão falado foi o seu nome por aí. Seja ela frequentadora assídua do Tinder, Happen ou até mesmo entre amigos, onde as brincadeiras são inúmeras, principalmente nos inúmeros grupos do Whatsapp.

Até quem não está diante do aplicativo de relacionamentos, como é o caso da estudante Jhenniffer Sátiro, se diz envolvida pela canção. “Todo dia eu recebo algum meme ou vídeo sobre essa música [risos]”, contou. Em Olinda, um amigo gritou meu nome e todo mundo começou a me chamar cantando a música”, brinca ela. Apesar disso, Jhenniffer afirma que o Tinder é um lugar superficial e prefere se manter longe dele. Certíssima?

Jhenniffer Sátiro está longe do Tinder, mas garante que a música diverte. Foto: Acervo pessoal

Detestada por padres, causando até sua ‘destruição’, Jenifer conseguiu elevar o cachê de Gabriel Diniz para R$ 125 mil por show. Incrível, não? Mérito para as Jenifers, seja qual grafia ela tiver, não importa. Ela também é representativa. Mariana Xavier, atriz que interpreta a Jenifer do clipe oficial, falou: “A letra não fala de um tipo físico específico. Podiam ter feito o óbvio e colocado uma atriz magra, com cara de princesa da Disney”.

E quem já vive um relacionamento? Para a estudante de Jornalismo Jennifer Thalis, o namorado permaneceu o mesmo após a canção ‘grude’ que tomou conta do Brasil, mas os amigos, bem, esses são diferentes. “Meu namorado nem ficou com Jenifer na cabeça, mas meus amigos…[risos]”. Ela conta que até desconhecidos riem ao ouvir o seu nome, consequência do verso repetitivo e reproduzido em looping.

Namorando Jennifer também não escapou das piadas dos amigos e estranhos. Foto: Acervo pessoal

Solteiras ou não, usuárias de aplicativos de relacionamentos ou não, Jenifers, Carlas, Carolinas, Amandas, Ana Júlias, mulheres. Empoderadas, feministas, batalhadoras, guerreiras, mulheres. Músicas com nomes femininos sempre serão um ótimo atrativo para o público. Claro, vocês são incríveis. Quem não gostaria de cantá-las? Apesar da batida repetitiva, Jenifer é cativante e traz carisma em seu nome.

Compartilhe
Publicado por
Igor Guaraná

Comentários
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com