Manutenção de piscinas: os cuidados que você precisa ter

Manutenção de piscinas: os cuidados que você precisa ter

Cuidados com a piscina. Foto Divulgação

Publicado em Decoração 27/01/2019 às 9:41

 

 

Início do ano, o calor aumenta e logo as pessoas se lembram de suas piscinas. Uma piscina bem cuidada, de água limpa, é a melhor coisa que alguém pode desejar no período do verão. Quem não gostaria poder se refrescar nos dias mais quentes ao lado da família e dos amigos? Mas, e quanto a sua piscina? Ela está mesmo pronta para ser usada?

Se sua resposta foi não, então veja algumas dicas que separamos sobre como fazer – de forma correta, simples e eficaz – a manutenção de piscinas.

Piscina com deck ao redor. Foto Divulgação

#1 Fazer reparos na estrutura da piscina

A estrutura de sua piscina pode ser feita de alvenaria, de concreto, de madeira ou fibra. Já o revestimento pode ser de tinta, azulejo ou vinil, não importa. O que você precisa prestar mais atenção é se a estrutura tem algum tipo furo, rasgo ou trinca que venha a provocar vazamentos, danificando o jardim ou a arquitetura da casa. Também peças quebradas ou trincadas, colocando em risco a segurança dos banhistas.

#2 Identificar se a água da piscina está suja ou mal tratada

Outro problema comum que deve ser resolvido é quanto à água da piscina. Se ela está suja ou mal tratada pode oferecer sérios riscos à saúde humana. O principal deles é servir de criadouro de bactérias e microrganismos indesejados – um dos mais conhecidos é a larva do mosquito da dengue. E contra isso talvez a única alternativa eficaz seja mesmo o uso de produtos como o cloro.

Acontece que para certos métodos de sanitização para limpeza e tratamento de piscinas são usado alguns agentes que tendem a causar reações inesperadas. Alguns exemplos são dores de cabeça e problemas de pele – isso só para citar o mínimo. O caso é mesmo sério. E se você não deseja nada disso para si ou para sua família e amigos é melhor estudar como conseguir o equilíbrio químico correto da água.

#3 Conferir o PH da piscina

Com ajuda de um “kit teste”, você deve conferir os níveis de PH da água da piscina, ou seja, o quão ácida ou alcalina ela está. Tudo isso, em suma, pode ser regulado pelas substâncias químicas. E fazer esta verificação é necessária para se ter uma ideia de como chegar aos parâmetros ideais. No caso, você saberia dizer se sua piscina precisa de mais ou menos cloro?

Cuidados com a manutenção. Foto Divulgação

 

São fatores considerados normais:

  • PH entre 7.2 e 7.6;
  • Alcalinidade entre 80 e 120 ppm;
  • Nível de cloro entre 1 e 3 ppm.

#4 Começar a limpar a piscina

Fazer a manutenção de uma piscina não é tarefa fácil. Não adianta apenas aplicar muitos e muitos produtos químicos.

Para que a água fique mesmo limpinha, deve-se também passar uma peneira na superfície, retirando todas as folhas e outras sujeiras que estejam flutuando e que ainda não tenham se desintegrado. E também passar uma escova ou esponja específica na borda para remover a possível infestação de algas.

Outra coisa que não se deve esquecer na hora de limpar a piscina – mesmo usando cloro – é aspirar o fundo e iniciar a filtração. Esse processo deve ser repetido o ano todo, mesmo durante o inverno e não só no verão – o ideal seria ao menos três vezes por semana. Um detalhe que você deve se atentar é, de vez em quando, observar as condições do equipamento, como a areia ou o elemento filtrante.

 

#5 Adicionar cloro na água da piscina

Para tratar a água da piscina, você pode escolher o método que quiser. Saiba que existem opções diferentes de acordo com cada situação. Tradicionalmente, o cloro é o produto mais utilizado pelas pessoas. Ele, realmente, é muito sanitizante; ótimo para higienização de piscinas, sendo capaz de eliminar, como nenhum outro, fungos e bactérias.

A quantidade de cloro que deve ser aplicado na água varia de acordo com uma série de fatores. Se você usar o tipo granulado, pode colocar 4 gramas para cada 1.000 litros. Ou se usar o tipo líquido, 15ml para cada 1.000 litros. Mas, mesmo esta quantidade vai depender do volume da piscina, a quantidade de sujeira, a frequência de uso, a temperatura ou quantidade de banhistas.

Lembre-se que, primeiro, o cloro deve ser diluído em água antes de ser aplicado diretamente à piscina – pode ser num balde de plástico. Além disso, se seguir todos os passos, no final, terá uma estrutura prontinha para uso. Agora, é só aproveitar para se refrescar, se divertir e curtir muito sua piscina!

Estas dicas e cuidados de manutenção com piscinas foram criadas pela equipe Viva Decora.

Compartilhe
Publicado por
Mirella Martins

Comentários
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com