publicidade
09/01/19
Grupo de mulheres faz bonito para o verão e exercita-se na natureza (Imagem: Victor Augusto / JC)
Grupo de mulheres faz bonito para o verão e exercita-se na natureza (Imagem: Victor Augusto / JC)

Dicas para um verão saudável e sem desespero

Publicado por Victor Augusto em Galerias às 8:15

Enquanto boa parte do Recife ainda dormia, um grupo com cerca de 10 pessoas já parece ter entrado no clima do verão e se reuniu na praia de Boa Viagem às 6h30 de um sábado para exercitar-se em conjunto. Tratava-se da última etapa de um desafio iniciado há um mês dentro da academia que culminou em um treino ao ar livre. Foi através dele que muitos dos que estavam ali encontraram uma forma de ingressar em uma rotina mais saudável, com exercícios regulares e alimentação mais regrada.

O grupo era orientado pela personal trainer Fernanda Pereira, que os acompanhou desde o começo. Ao Social1, ela falou sobre os benefícios do treino em grupo e os cuidados que as pessoas devem tomar ao iniciar uma rotina de exercícios, principalmente no verão.

CONFIRA MAIS DICAS PARA O VERÃO > Saiba quais os alimentos para comer no pré e pós treino

É que o verão aproxima-se e, com ele, chega também a vontade de realizar no final do ano tudo o que não pôde ser feito durante o último giro da terra em torno do sol. Os motivos são muitos, mas o principal tem até hashtag nas redes: #ProjetoCarnaval.

 

Nesse sentido, muitos aproveitam a folga na rotina para realizar, em dezembro e janeiro, os exercícios renegados durante os outros 10 meses do ano. O problema, porém, acontece quando a vontade soma-se ao desespero pela redução do peso e construção de um corpo visto como “ideal” para a estação. Essa soma pode resultar em frustrações e até lesões. Confira algumas dicas para iniciar uma rotina de exercícios:

Começar no verão?

Perguntada sobre o que diria para as pessoas que pretendem começar a exercitar-se para o verão, Fernanda Pereira brinca: “Deveria ter começado antes”. Apesar disso, a personal trainer explica que nunca é tarde: “Sempre dá para fazer. Claro que quando estamos parados o estímulo é sempre forte, mas o resultado sempre vem. Por menor que seja o tempo ou o esforço, a recompensa sempre vem”.

Treinar em grupo

O treino ao ar livre comandado por Fernanda reuniu um grupo que já se conhecia na academia. Com o desafio criado pela personal, seus alunos se aproximaram e criou-se um vínculo através do seu acompanhamento. Ela explica que juntar a turma para exercitar-se tem seus benefícios.

 

“A motivação do grupo é sempre grande, um sempre apoia o outro. Outras vezes a gente acaba querendo acompanhar o ritmo daquele colega que está mais motivado e acaba tendo resultados bem legais”, garante Fernanda.

A personal trainer explica que a motivação do grupo, com a era digital, não acontece só fisicamente: “Temos um grupo de apoio no WhatsApp, com muita divulgação também em redes sociais, para as pessoas comprovarem que treinaram e motivarem os outros. Sempre batemos foto do treino de casa. Então o acompanhamento é importante por motivação e auxílio nos treinos, para tirar dúvidas e orientação nutricional”, explica Fernanda Pereira.

 

Os benefícios desse acompanhamento mais intimista, explica Fernanda, são notáveis:  “Ele tem muito resultado. Nesse desafio participaram alunas minhas, do personal, e outras convidadas. As do personal chegaram a perder 5% de gordura nesses 30 dias.

Perigos de dispensar acompanhamento

Para os que desejam começar à 100km/h, cuidado. A primeira coisa a se fazer antes de adotar uma rotina de exercícios é procurar acompanhamento. Caso contrário, segundo Fernanda, os objetivos do treino podem não ser alcançados: “Nem sempre você vai conseguir resultados. Com um acompanhamento especializado, a gente sabe o que e quando fazer. O aluno vai aprender os métodos certos e o que se pode e não pode fazer para atingir um determinado objetivo”.

Fernanda Pereira observa seus alunos no treino (Imagem: Victor Augusto)

A personal ainda alerta que os riscos vão além: “Outro ponto é que treinar sem acompanhamento pode ocasionar lesões. Sem acompanhamento, a pessoa pode fazer o exercício da forma errada ou até adotar um método correspondente ao seu corpo. Muitos tentam acompanhar o treino do colega, por exemplo,mas nem sempre o seu corpo aguenta o treino do seu colega. Dessa forma, as pessoas podem se machucar”.

Usar a cidade

Existem ainda os que preferem começar uma rotina de treinos fora do ambiente das academias. Fernanda garante que a praia é legal para fazer exercícios, mas “aqui também temos parques legais, onde é possível fazer treinos funcionais. Qualquer coisa ao ar livre sempre conta!”.

Resultados

O Social1 conversou com duas das alunas que exercitavam-se na praia de Boa Viagem. Confira o relato delas e inspire-se para este verão:

Juliana Marcolini, gerente de marketing de 43 anos:

Danielle Victor, advogada de 32 anos:

 



FECHAR