Samara Felippo recorda gravidez indesejada e relacionamentos abusivos

Samara Felippo recorda gravidez indesejada e relacionamentos abusivos

Samara Felippo. Foto: Reprodução/Instagram.

Publicado em Famosos 7/12/2018 às 7:58

Quem vê Samara Felippo do alto dos seus 40 anos pode não imaginar – ou lembrar – as mudanças na trajetória da atriz. Em publicação feita no seu Instagram nessa quinta-feira (6), ela relembrou os principais acontecimentos que marcaram sua vida. Aos seus mais de 700 mil seguidores, ela recordou a decisão de perder a virgindade, de ser mãe e a notícia da gravidez indesejada durante um relacionamento falido.

LEIA TAMBÉM > “A gente não tem que trabalhar pra gravadora”, diz Vanessa da Mata, que experimenta novos formatos

[instagram BrDjF26FE3T]

“Tava aqui pensando… Lembrei de quando eu tinha 19 quando e fiz minha primeira novela, de como me senti feliz por estar fazendo algo que eu tanto amava e ganhando meu primeiro salário. Por mais que alguns conceitos fossem retrógrados eu me sentia livre. Lembrei de quando eu tinha 20, quando decidi perder minha virgindade por escolha minha. Sempre tive medo. Medo de doer. Medo de engravidar. Mas eu só tinha medo, não sabia muita coisa sobre o assunto, por que não me explicaram. Lembrei de quando tinha 25 no auge da fama onde era capa de revista e referência de corpo e comportamento para tantas meninas, mas me sentia infeliz”, iniciou Samara Felippo.

Adiante, ela recordou a notícia das gravidez indesejada. Na época, Samara Felippo vivia um período conturbado no seu relacionamento com o jogador de basquete Leandro Barbosa. Eles se relacionaram entre 2008 e 2013 e tiveram duas filhas: Alícia, que tem nove anos, e Lara, de cinco anos.

[instagram BqucYmhFNRq]

Sobre o assunto, ela recorda: “Lembrei de quando tinha 30 que decidi ser mãe, não sei se por vontade própria ou pela criação que tive, fundada no ‘o mais importante é você formar sua família’. Amo minhas filhas incondicionalmente e sou grata por tê-las, sou uma leoa! (Antes que venham os fiscais da maternidade alheia). Lembrei de quanto tinha 35, fui mãe pela segunda vez, sem planejar, no auge de um casamento falido. Eu usava DIU. Não quero assustar as mulheres de DIU, apenas fui imprudente. (Querem que eu explique?) Lembrei que tenho 40 e amadureci. Lembrei de quantos relacionamentos abusivos eu passei, sem ter consciência do que era ‘abusivo'”.

Ainda no texto, ela reflete: “Lembrei que o que eu quero hoje afeta meu futuro e o futuro das minhas filhas. Lembrei que queria postar essa foto, porque amo e lembrar que sou muito feliz, e nunca tinha o que escrever nela. Obrigada aos envolvidos na minha história”.

 

Compartilhe
Publicado por
Victor Augusto

Comentários
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com