Paola Carosella posa de maiô e desabafa sobre relação com seu corpo

Paola Carosella posa de maiô e desabafa sobre relação com seu corpo

Paola Carosella, jurada do Master Chef Brasil (Foto: Reprodução/ Divulgação)

Publicado em Famosos 5/10/2018 às 8:17

Paola Carosella, jurada do Master Chef, publicou uma foto na qual dá uma de modelo e aparece lindíssima vestindo um maiô verde na capa da revista Claudia. Apesar da beleza imagética, a imagem acompanhou um desabafo na sua legenda. Ela revelou que sentia vergonha do próprio corpo e que sempre andou de roupas longas para cobrir estrias e celulites.

LEIA TAMBÉM >  Ao lado do filho Benício, Angélica comemora 30 anos do hit “Vou de Táxi”

[instagram BofZ_mghpGe]

Essa moça do maiô verde aí da foto sou eu. Eu que tenho 45, quase 46 anos, e por quase toda a minha vida tive vergonha de tirar a camiseta ou o vestido e de mostrar o meu corpo na praia. Eu, que andava sempre de roupas longas para cobrir minhas estrias e celulites e o meu bumbum gigante. Essa moça que tinha vergonha dos seus joelhos por serem gordinhos e mio tortos, a das coxas grandonas que se roçam uma com a outra ao andar, aquela moça de maiô verde que tem barriga e pernão grande. Essa ai sou eu. Sim, essa ai sou eu.

Essa mulher linda de 45, que hoje não tem mais vergonha em tirar a camiseta ou o vestido e de mostrar o corpo que tem com as suas estrias, celulites e joelhos gordinhos. Que passeia o bumbum gigante com movimentos harmoniosos e um sorriso no rosto por que essa é ela, essa sou eu, em toda minha expressão. Porque esse corpo é a embalagem do que eu sou e do que realmente importa de mim. Porque essa pele é a pele que embrulha a mulher de quem me orgulho. Porque esses limites que a minha pele impõe, embrulham um universo que é muito maior do que a aparência. Se os outros me acham ou não bonita, pouco importa. Eu aprendi a amar todo o que está dentro dos limites dessa minha pele. Deixei de ser cruel comigo mesma, deixei de me criticar, de me encher de culpa de me questionar porque meu corpo não era mais magro, meus joelhos mais retos, meu bumbum menor, minha pele clara e sem varizes e comecei a ser amiga de mim mesma. A entender porque minha pele não era clara e estava cheia de varizes e porque o meu corpo não era mais magro, comecei a dar risada de mim e minha crueldade e comecei a me amar. Eu sou hoje a minha melhor amiga.

E isso sim que importa, e muito. A beleza verdadeira, a beleza poderosa, a beleza que arrasa e vai além é a que vem do amor que sentimos pelo que somos. E não pela embalagem. Ser, não ter.

Paola Carosella no Instagram

 

Compartilhe
Publicado por
Victor Augusto

Comentários
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com