Como o cimento queimado pode ser incorporado na arquitetura e decoração de sua casa

Como o cimento queimado pode ser incorporado na arquitetura e decoração de sua casa

Aplicação do Cimento Queimado. Foto: Divulgação.

Publicado em Casa Decoração 26/09/2018 às 7:16

Em muitos projetos decorativos, os arquitetos e designers brincam com texturas e cores para revestir pisos, paredes e tetos. Ultimamente, as revistas de moda para a casa têm apontado o cimento queimado como uma forte tendência para as construções modernas. E parece que esse material tem invadido até os imóveis brasileiros, conquistando aqueles que desejam ter um lar mais charmoso e despojado.

“(…) O efeito cimento queimado na linha segue uma forte tendência, que é a de tornar os ambientes cada vez mais sofisticados, mas de uma maneira simples e não onerosa.” – Melissa Haenel, em reportagem de Bonde.

 

SP Estudio

De fato, se você está buscando um diferencial estético para a sua casa, talvez seja o caso de apostar no cimento queimado. A força visual desse “toque de cinza inacabado” deixa as decorações muito mais interessantes. Confira, neste post, algumas dicas e imagens sobre como fazer esse revestimento e aplicá-lo aos interiores.

O que é o cimento queimado

Como já foi dito, o cimento queimado nada mais é um revestimento para pisos, paredes e tetos. Mas, ele também pode ser visto aplicado a outros elementos da decoração. Tudo vai depender da criatividade do profissional que estiver elaborando o projeto. O importante é saber que ele funciona como uma argamassa especial, preparada de forma “caseira” ou comprada pronta.

SP Estudio

Os materiais utilizados para fazer a argamassa são o cimento, a água e a areia. Depois que se aplica a mistura sobre o contrapiso, por exemplo, é que há a tal “queima”.

Esse processo consiste, basicamente, em jogar pó de cimento sobre a massa ainda fresca. Após tudo ser devidamente espalhado com uma desempenadeira, o aspecto fica bem nivelado e brilhante, bonito de se ver.

Oliveira Arquitetura

O cimento queimado pronto também dá ótimos resultados. Seu composto necessita apenas de água para ficar pronto e ser aplicado. O melhor é que as empresas que fabricam esse tipo de produto costumam oferecer vários tons de cores.

Além do cinza concreto, que é mais tradicional, pode-se obter também uma massa em cinza claro e camurça. Por fim, basta selar e impermeabilizar tudo e está pronto.

Katalin Stammer

“Existem várias tonalidades de cimento queimado, tem dos mais claros até os mais escuros e coloridos, tudo vai depender do perfil do morador da residência. Não existe muita regra!” – arquiteto Paulo Henrique Barbosa, em reportagem de Vila Mulher, UOL.

Daniela Dantas

Imitações de cimento queimado

Talvez você acredite que não é capaz de dosar os componentes para fazer a massa do cimento queimado e queira uma solução mais simples. Bem, é possível se chegar a um resultado parecido utilizando outros materiais. Já existem tintas específicas, além de porcelanatos e papéis de parede que imitam a textura do concreto. Mas, é claro que não fica a mesma coisa.

Para quem não quer sofrer com tanto trabalho e sujeira – o que existe em qualquer reforma -, as imitações podem ser a solução perfeita. A aparência urbana e industrial do cimento falso é quase igual ao “cimento real”, só que o acabamento não é tão bom assim. Por exemplo, num piso feito de cerâmica é possível ver as linhas dos rejuntes, algo que não acontece com o cimento queimado.

INÁ Arquitetura

Características do cimento queimado

O cimento queimado apresenta várias características positivas, que agradam construtores e decoradores. O produto é, em tese, de fácil aplicação e manutenção. Ele é relativamente barato, durável e de boa aderência. Muito versátil, podendo ser utilizado em várias situações, deixando sempre os ambientes muito práticos e sofisticados – além de ficarem com um ar mais moderno e descontraído.

Degradê Decoração

É possível afirmar, portanto, que o cimento queimado é bem “democrático”. Não importa se o arquiteto ou designer está elaborando um projeto para uma casa rural ou urbana, pequena ou do tamanho de uma mansão, colorida ou monocromática.

Esse material é capaz de combinar com tudo e ficar bem em qualquer decoração. É, justamente, esse seu mix de frescor com rusticidade que tanto agrada as pessoas.

Tetriz Arquitetura e Interiores e Mandril Arquitetura.

Como incorporar o cimento queimado na decoração da casa

O cimento queimado proporciona para os interiores um visual tradicional, mas despojado. Ele pode ficar muito bem aplicado às salas de estar, jantar, dormitórios, cozinhas e banheiros; nas mais variadas superfícies, desde o piso ao teto. Ou seja, ele vale para a casa toda!

Claro que, no início, quando essa técnica surgiu, cogitava-se aplicar o cimento queimado apenas nos pisos. Mas, as ideias dos projetistas não ficaram restritas em usá-lo só no chão.  Agora, ele é visto em paredes, pilares, colunas, lajes e mais. E também em elementos da decoração, como bancos e bancadas, principalmente em áreas molhadas.

“Hoje, há muitas fachadas de residências contemporâneas com cimento queimado aplicado. Já existem muitos profissionais que aplicam pintura com efeito cimento queimado, essa técnica pode ficar em área externa sem problema.” – arquiteto Paulo Henrique Barbosa.

Pietro Terlizzi e Tetriz Arquitetura e Interiores.

No passado, o cimento queimado era associado ao estilo industrial. Agora, já se sabe que ele fica bem com outras decorações. Uma forma de o material ficar mais valorizado e em harmonia com o conjunto é misturá-lo a elementos “quentes”, como a madeira e a argila. Ou então a elementos neutros, como vidro. O resultado final fica bem superior!

Décio Navarro

Uma decoração em estilo urbano tem o cimento queimado, geralmente, em um número grande de paredes. Já nas casas com decoração clássica, os arquitetos ou designers o aplicam em apenas uma parede de destaque. Além disso, incorporam aos conjuntos decorativos elementos em traços modernos e cores claras, para dar uma sensação mais clean aos ambientes.

O problema é que a monocromia ao mesmo tempo em que deixa os interiores da casa com visual harmônico, também faz os espaços parecerem rígidos e sem vida. Para quebrar um pouco dessa impressão, o projetista pode propor a inserção de elementos que deem mais alegria e calor ao cenário.

São exemplos os tapetes, almofadas, mantas, futons e móveis coloridos ou feitos de matérias-primas naturais.

“(…) Pode, também, colocar vasos com plantas, objetos decorativos, cortinas com tecidos naturais, tudo contribui para o ambiente ficar aconchegante.” – arquiteto Paulo Henrique Barbosa.

Agora que você sabe tudo sobre cimento queimado na decoração, que tal usar essa tendência em um ambiente de sua casa?

Estas dicas do uso do cimento queimado na decoração foram criadas pela equipe Viva Decora.

Compartilhe
Publicado por
Igor Guaraná

Comentários
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com