Elenco da Paixão de Cristo exige reabertura do Teatro do Parque: “Cultura é voz”

Elenco da Paixão de Cristo exige reabertura do Teatro do Parque: “Cultura é voz”

Reabertura do Teatro do Parque é exigência do elenco da Paixão de Cristo (Imagem: Luiz Pessoa/JC Imagem)

Publicado em Notas 28/03/2018 às 1:10

Após Tonico Pereira disparar um sonoro “Bolsonaro não!” na noite de pré-estreia da Paixão de Cristo, o elenco da 51ª temporada do espetáculo parece ter deixado claro que essa edição pode ser marcada pelo engajamento. Em um vídeo, eles se reuniram em um vídeo onde exigem a reabertura do Teatro do Parque, que está fechado desde 2010 e sofre com o descaso do poder público. Recentemente, membros da sociedade civil se movimentaram em defesa do patrimônio cultural.

LEIA TAMBÉM: Propaganda da Heineken é retirada do ar após acusação de racismo

Teatro do Parque, um gigante silenciado

Fundado no dia 24 de Agosto de 2015, o Teatro do Parque comemorou seu centenário de portas fechadas e teve como público as baratas e cupins que consomem a estrutura do instrumento cultural, que já movimentou por décadas a Rua do Hospício. Além disso, ele foi responsável por tornar espetáculos culturais mais acessíveis na capital pernambucana. Referência na cidade e um dos poucos teatros-jardim do Brasil, ele se encontra desativado desde 2010, mesmo com as constantes reivindicações da sociedade civil e da classe artística recifense e nacional.

O Teatro do Parque fazia parte de um projeto encabeçado pelo governador Bento Luís de Aguiar, que planejava a um Parque de Diversões à moda portuguesa no Centro da capital pernambucana. Em setembro de 2017, ele recebeu uma visita técnica, resultado de uma audiência pública realizada na Câmara dos Vereadores, em agosto. Nessa ocasião, a criação de uma comissão composta por líderes do poder público e de movimentos culturais da sociedade civil foi sugerida para acompanhar o processo de reforma, que se arrasta por anos.

Início da Virada Cultural no Teatro do Parque (Foto: Alexandre Gondim / JC Imagem)

Início da Virada Cultural no Teatro do Parque (Foto: Alexandre Gondim / JC Imagem)

Desde que foi fechado, o teatro sofre com reformas adiadas. A previsão mais recente, de acordo com edital aberto no ano passado (que tem gastos estimados em R$ 5 milhões, é de que ele seja reaberto ao público em julho de 2019. O espaço cultural chegou a ser ocupado pela classe artística, o que chamou a atenção da população que não tem no seu imaginário afetivo da cidade o sentimento de ver e sentir o teatro centenário aberto. Além disso, eles alertam para o impacto negativo que as portas fechadas causaram no comércio local e para a a vida cultural recifense.

“Esse teatro é responsável não apenas pela minha formação cultural, mas também pela de várias pessoas de várias épocas. Acredito que será difícil recuperá-lo e é muito triste tê-lo ainda fechado. Aqui, não apenas tive momentos importantes como ator, com assisti filmes e shows muito importantes para minha formação”, lamentou o ator Germano Haiut, de 80 anos, durante um ato em defesa do Teatro do Parque, realizado no ano passado.

Compartilhe
Publicado por
Victor Augusto

Comentários
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com