publicidade
12/03/18
Mart'nália (Imagem: Reprodução / Divulgação)
Mart'nália (Imagem: Reprodução / Divulgação)

“Nunca transei com homem. Nem olhei”, diz Mart’nália a jornal

Publicado por Victor Augusto em Famosos às 11:24

Em entrevista à jornalista Marluci Martins, do jornal Extra, Mart’nália falou sobre diversos assuntos: sua relação com o pai, Martinho da Vila, menopausa, menstruação, intervenção federal no Rio de Janeiro e até sobre sua sexualidade. Aos 52 anos, ela agradece o fato de não precisar mais usar Modess e revela que nunca se sentiu atraída por homens.

Leia Também: Jornalista Felipe Andreoli quase apanha de Holyfield e Todo Duro durante entrevista

Pai militar?

Mart’nália nasceu prematura, por opção da mãe, no dia 7 de setembro de 1965, que queria homenagear o marido, Martinho da Vila. O cantor cumpria o serviço militar obrigatório naquela época. Perguntada se ela já pensou em seguir carreira militar, ela dispara: “Deus me livre. Meu pai não incentivaria. Ele não teve escolha. Tinha que servir. Nasci no dia 7 de setembro. Minha mãe quis homenagear meu pai, que estava marchando, e resolveu me tirar antes. Nasci de sete ou oito meses, fiquei um mês na incubadora. Por isso, vivo com preguiça”.

Intervenção Federal no Rio

Quando perguntada sobre a intervenção federal no Rio, tema que vem polemizando, ela responde que “É outro golpe. Não vejo intervenção nenhuma. Só vejo um monte de PM vendido, que não ganha bem e não tem preparo. A gente sabe quem passa a arma pro bandido. Como é que chega lá em cima, se o cara não desce? Vamos mudar de assunto…”

Menopausa?

Sem muito pudor com o assunto que é pesadelo para a maioria das mulheres, Mart’nália fala tranquilamente sobre a chegada da menopausa: “Bateu um calorão engraçado. Não fiquei menstruada. Falei: “Opa! Me dei bem”. Mas, esse mês, não sei se por causa do nervoso, no carnaval, fiquei “menstra”. Já vou saber se foi tensão pré-carnaval ou se a menopausa chegou. Só de pensar que não vou ter que usar Modess, não vou sangrar…”

Mart’nália e os homens

“Nunca transei com homem. Sempre namorei menina”, declara a cantora sobre sua sexualidade. Perguntada sobre desde quando fica com pessoas do mesmo sexo, ela responde que “desde os 10 anos. Não tinha negócio de gay ou não gay. Sempre tive cara e jeito de menino, e as meninas se permitiam. Eu agarrava elas, elas me agarravam”.

Apesar de muitos homossexuais terem medo de se assumir para sua famílias, Mart’nália conta que a sua é diferente:

“Minha avó dizia: “Essa menina nasceu com o sexo trocado”. Eu não queria botar camisa, ficava jogando bola, soltando pipa, não brincava com as primas. Na hora do “pera, uva, maçã, salada mista”, os meninos iam dormir, e eu ficava beijando as meninas. Muito tempo depois, fizeram fofoca pro meu pai, e ele disse: ‘Você podia ter me falado’. Eu respondi: ‘Ué, mas eu nem sabia o que era’. O pessoal botou peso numa coisa que era normal pra mim. Não tive que mudar de jeito, nem de roupa. Nunca olhei pra homem, não.”



FECHAR