Como cuidar de lábios ressecados e envelhecidos

Como cuidar de lábios ressecados e envelhecidos

Fotos: Felipe Ribeiro/JC Imagem

Publicado em MODA/BELEZA 21/06/2017 às 11:25

Um dos sinais mais visíveis do envelhecimento facial está na boca. Isso porque é uma das partes dos rosto, depois dos olhos, que mais se movimenta. Além disso, os lábios tem uma sensibilidade maior a fatores como o sol, produtos que utilizamos para fazer a limpeza dos dentes e até nossa própria saliva. Por outro lado, já notou que muitas vezes a gente tem uma pequena lesão ou uma pelezinha que sai dos lábios que cicatriza rapidamente? É que, por se tratar de uma semi-mucosa, a pele da boca tem também uma grande capacidade de reparação.

Para cuidar bem dos lábios, é necessário começar pelo básico: proteção solar e hidratação. Coisa que é super fácil de fazer, principalmente se você gosta de usar maquiagem, porque a maioria dos produtos hoje em dia tem fator de proteção solar, emolientes e umas até já trazem produtos rejuvenescedores. “A proteção solar nos lábios também é importante exatamente por se tratar de uma mucosa e por isso há incidência maior do que a pele normal de um câncer de pele chamado carcinoma espino celular.  Apesar de não ser extremamente agressivo, ele pode dar metástase. O fator de proteção deve ser a partir de 30”, explica dermatologista Fábia Valente.

Outro cuidado básico que a especialista ressalta é escolher um creme dental e um enxaguante bucal que não agrida os lábios es jamaiss passar a saliva na boca porque ela é muito ácida e acaba queimando a pele também. Para hidratar, a dica é usar produtos a base de d-pantenol ou vaselina. Também podem contribuir para o ressecamento, e até rachadura da pele labial, as dermatites de contato  causadas, por exemplo, por bebidas ácidas como um suco de limão ou abacaxi.

Envelhecimento – Nos lábios o processo de envelhecimento começa com o aumento da distância entre a ponta do nariz e o lábio superior. “Dentro de um equilíbrio que a gente chama de ‘matemática da beleza’ você tem distâncias que se equivalem na maioria das pessoas. Um lábio equilibrado dista de 3,14 da ponta do nariz ao lábio superior, o meio dele está muito balizado pela asa nasal e o fim pela linha média pupilar”, explica Fábia Valente. A dermatologista ressalta que, antes de pensar em fazer qualquer procedimento para o rejuvenescimento da boca é importante ter em mente esses limites para que o lábio não fique desproporcional no rosto já que cada um tem suas próprias medidas.

Hoje em dia, há tratamentos para a pele, para a musculatura, e para a mucosa. Quando as ruguinhas começam a aparecer em torno dos lábios, o que a gente conhece como “código de barras”, há duas coisas a se fazer: diminuir a profundidade primeiro e preencher o que restar. “Quando você faz a opção por um único tratamento, muitas vezes você tira a naturalidade do processo. Se você usa só um preenchedor, a substância mais utilizada nessas ruguinhas, você só eleva esse lábio e ele fica fica com aspecto de inchado. Então, você tem que primeiro fazer a análise”, adverte Fábia. Para as rugas, então, você pode fazer usar um laser e um preenchedor à base de ácido hialurônico. Ainda de acordo com a especialista, eventualmente o paciente tem indicação para aplicação de botox no entorno dos lábios. “Porque ele vai perder o assopro e a chupada no canudinho, por exemplo. Ele vai perder funcionalidades”, explica.

Depois o preenchimento labial, podemos falar sobre o contorno dos lábios e o preenchimento do vermelhão, ou do centro da boca. As duas técnicas podem ser complementares ou isoladas. “Quando você já tem um lábio bonito que está apenas envelhecido, você pode usar um preenchimento no vermelhão e ele vai dar um retorno aquela boca que já tem um desenho. Quando o paciente não tem esse desenho definido, muito reto ou muito invertido, tentar colocar esse lábio para fora pode ficar fica feio. Se for fazer, tem que ser com com muita sutileza, só pra você dizer que agora você consegue botar batom”, conta. Alguns preenchedores, segundo a dermatologista, são mais fluidos e se propõem a fazer mais uma hidratação do que um preenchimento dando aquele efeito “gloss”.

O tratamento da musculatura labial pode ser feito com a utilização de lasers como o fotona. “Ele causa umas espécies de arranhõezinhos nesse músculo fazendo com que ele se retraia e aí há uma sustentação melhor do lábio”, explica. Para aqueles lábios que começam a ficar mais caídos também há outra solução: aliar o preenchimento com botox. “O botox bloqueia o músculo que a gente chama “abaixador do ângulo da boca” Isso acontece muito com pacientes que tem essa queda no cantinho e começam a ter dermatites porque ali, naquele canto, começa a acumular saliva que queima a pele causando descamação”, conclui.

Compartilhe
Publicado por
Anneliese Pires

Comentários
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com