Maria Gadú e sua mulher planejam filho por fertilização in vitro

Maria Gadú e sua mulher planejam filho por fertilização in vitro

Maria Gadú e Lua Leça / Foto: Reprodução

Publicado em Famosos 3/04/2017 às 4:44

Casadas oficialmente desde 2013, Maria Gadú e Lua Leça planejam ter um filho por fertilização in vitro. No segundo semestre deste ano, a cantora vai iniciar o tratamento hormonal para a extração de óvulos a serem fertilizados in vitro e gestados por sua mulher. “Sempre quis ser mãe desde pequena e minha mãe sempre quis ser avó. Começou uma campanha quando eu tinha 15 anos, tipo: ‘Por que você não tem filho logo, jovem?’ e eu: ‘Filho de quem, mãe? Tá maluca?'”, revelou a cantora em recente entrevista à Revista Serafina, da Folha de São Paulo.

Maria Gadú contou que para conceber a nova família e evitar confusões, vai adquirir o sêmen fora do Brasil: “Essa história de se vincular a um doador amigo não nos agrada, vamos comprar o esperma. Se um dia nosso filho nos perguntar de onde ele veio, vou dizer: ‘Mamãe comprou. E custou caro!'”, brinca Gadú. “Ficamos inseguras de informações serem vazadas e descobrirmos quem é o pai. Ou, pior, aparecer o pai!”, disse Lua, que junto com Gadú exclamou: “Pelo amor de Deus, não!”.

Maria Gadu / Foto: Reprodução

Maria Gadu / Foto: Reprodução

Por adquirir material genético fora do País, elas terão de realizar todo o procedimento no exterior, pois não é legal importá-lo. Já para registrar o bebê, o casal não terá problemas, pois desde 2016, a Resolução 52 do Conselho Nacional de Justiça permite que todo cartório faça o registro homoparental de filhos de casais gays concebidos via inseminação artificial. Em São Paulo, Gadú e Lua já escolheram o novo endereço que fica perto da casa da avó e também da escola onde pretendem matricular as crianças. Sim, elas querem dois filhos biológicos e um adotivo.

Futuro

Em alguns anos, Maria Gadú também quer ficar grávida: “Queremos um mesmo doador para que os dois bebês sejam irmãos biológicos”, conta a cantora que ainda revelou um antigo trauma. “Meu pai biológico é negro. Toda a família é de negros e índios. Só eu que desbotei. Olha que droga!”, lamentou. “Nossa ideia é comprar esperma de um doador negro para retomar a cor da família e manter a linhagem.

 

LEIA TAMBÉM: Paulo Gustavo e marido começam processo de adoção e inseminação

Compartilhe
Publicado por
Anneliese Pires

Comentários
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com