Entenda porque Julia Roberts, Kristen Stewart e Sasha Lane foram descalças ao Festival de Cannes

Entenda porque Julia Roberts, Kristen Stewart e Sasha Lane foram descalças ao Festival de Cannes
Publicado em Notas 16/05/2016 às 12:12

Se teve um assunto que gerou discussões durante o Festival de Cannes foi, sem dúvidas, o fato de algumas atrizes estarem descalças no evento. Mas, nem todos sabem que Julia Roberts, Kristen Stewart e Sasha Lane fizeram isso por um motivo. A atitude delas foi um protesto, já que um grupo de mulheres não conseguiu entrar na première de Carol, no ano passado, por estarem com sapatos simples, inadequados para Cannes, segundo a produção.

“As coisas precisam mudar imediatamente. É bastante óbvio que se eu chegar em um tapete vermelho com um homem e alguém me parar e falar ‘desculpe, jovem, você não está usando saltos e não pode entrar’, eu vou dizer: ‘Nem o meu amigo. Ele tem que usar saltos altos? Poderia ser para todos” afirmou Kristen quando questionada sobre a sua atitude.

Dresscode 

Não é de hoje que o dresscode, regra de como deve ser a roupa para o evento, incomoda as artistas. O uso do salto, por exemplo, não está imposto, mas a organização pede que as convidadas usem saltos o que, de uma maneira mais “leve”, significa uma obrigação.

Após a polêmica no ano passado, Emily Blunt também criticou o uso de saltos super altos no Festival. “Todo mundo deveria usar sapatos sem salto. Acho mais bonito, inclusive. Eu mesma prefiro usar All Star. Esse tipo de atitude [do festival] faz a gente repensar como muita gente ainda acha que mulheres só podem ser rentáveis quanto os homens se forem fascinantes e interessantes no jeito de se vestir”, disse a atriz.

Caso da garçonete em Londres 

Pés da funcionária sangrando. Foto: Reprodução

Pés da funcionária sangrando. Foto: Reprodução

O protesto das atrizes não poderia ser mais atual. Isso porque, na mesma semana, uma amiga de uma garçonete que trabalha em Londres decidiu desabafar sobre a obrigatoriedade do uso de saltos no ambiente de trabalho.  Segundo Nicola Gavis, a garota chegou a perder uma unha e ainda levou uma bronca do gerente porque estava usando outro tipo de calçado enquanto o pé se recuperava.

“Para aqueles que eu conheço que comem nos Restaurantes Joey (Av. Jasper, em Edmonton, especificamente). A política deles ainda é de que a equipe feminina use salto alto a menos que haja restrição médica. Os pés da minha amiga estavam sangrando ao ponto de ela perder uma unha e ela ainda foi desencorajada e repreendida pelo gerente por trocar o salto por um sapato baixo (ele lhe disse especificamente que os saltos seriam necessários em seu turno do dia seguinte)”, contou Nicola.

“Além disso, as mulheres da equipe precisam comprar um uniforme/vestido que custa 30 dólares australianos, enquanto os homens podem se vestir com uma roupa preta de seus próprios armários (e não são obrigados a usar saltos). Requisitos sexistas arcaicos e uma política totalmente nojenta.Eu tenho muitos amigos no ramo da prestação de serviços e conheço muitas mulheres que ainda recebem ótimas gorjetas sem precisar sacrificar seu conforto enquanto servem. Vou optar por continuar a apoiar tais estabelecimentos”, completou a garota.

Em pouco tempo, o post no Facebook ganhou o mundo. A matéria teve mais de 12 mil compartilhamentos, oito mil curtidas e mil comentários. A página do restaurante, em contrapartida, está sendo alvo de criticas. Mulheres que já passaram por situações parecidas se comoveram com o relato. Será que a batalha contra o salto alto pode ganhar mais espaço no mundo da moda depois disso?

[facebookpost https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10156847226410162&set=a.10150598246885162.684577.524255161&type=3&theater]

Compartilhe
Publicado por
Mirella Martins

Comentários
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com