Saiba como foi a gravação do DVD de O Rappa na Oficina Brennand

Publicado em Notas 20/11/2015 às 12:38
Saiba como foi a gravação do DVD de O Rappa na Oficina Brennand

Karina e Dani Hoover com Henrique Lapa e Kika Latache, da Luni/Foto: Divulgação

Com informações da coluna Dia a Dia desta sexta (20):

rappa

O quarteto de O Rappa no hotel onde estão hospedados/Foto: Divulgação

Caía a tarde de quarta-feira (18) quando O Rappa abriu as gravações do DVD Nunca tem fim, no templo central da Oficina Brennand, onde está a cúpula azul. A plateia – das pessoas mais próximas ao palco para as mais distantes – era um degradê, que ia de fãs a convidados. A primeira música, Vários holofotes, foi repetida umas 5x, pelo menos.

Já à noite, outros holofotes formavam pontos de luz no céu pra toda Várzea ver. Uma grua “tirava fino” numa escultura; cores diversas (branco, azul, verde, laranja, roxo) iluminavam aqueles seres todos naquela cidade misteriosa… O cineasta Lírio Ferreira dirigia, com produção da Luni, de Lula Queiroga e Dani Hoover, que estavam por lá.

Karina e Dani Hoover com Henrique Lapa e Kika Latache, da Luni/Foto: Divulgação

Karina e Dani Hoover com Henrique Lapa e Kika Latache, da Luni, na Oficina Brennand/Foto: Divulgação

Era o 1º show realizado na Oficina. Francisco Brennand não ficou pra ver – saiu às 14h. Já as filhas Neném e Helena Viktoria, viram. Na terça, sim, o vocalista Marcelo Falcão teve seu encontro com o mestre – cinco segundos que o fizeram chorar feito menino. Mais de uma vez agradeceu ao artista plástico.

Lá pras tantas, Falcão chamou os caruaruenses João e Marcos do Pife. Animado, Seu João deu uma levantada na gravação, que cansava até mesmo o fã-clube, devido à repetição das músicas, o que é próprio desse tipo de show. Nesta sexta (20), os tocadores de pife voltaram à Oficina, para outra etapa de gravações, da meia-noite às 6h, com outros fãs e convidados e roteiro com menos paradas.

As duas captações mais imagens feitas na terça (17), também na Oficina, só com a banda, vão para o DVD que ainda será finalizado com o grande público no Carnaval. “Tudo começou no Marco Zero”, disse Falcão, referindo-se ao show no último Carnaval, decisivo para a escolha desta cidade como palco do projeto. Ao Marco Zero eles voltam na Segunda de Carnaval – dia 8 de fevereiro.

Nesta sexta (20), os músicos jantam no Sheraton do Paiva com o secretário de Turismo do Estado, Felipe Carreras. No sábado (21) tem o show do Baile Perfumado em prol do Hospital de Câncer de Pernambuco.

Obs.: Era proibida a entrada de celulares e câmeras. No ingresso, um aviso destacado por letras maiúsculas e de vermelho dava esse recado. À entrada, recolhiam-se os aparelhos. Por isso, em respeito ao pedido da banda, não temos foto da gravação.

Compartilhe
Publicado por
Romero Rafael

Comentários
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com