Férias escolares: tenha cuidado com a saúde ocular das crianças

Publicado em Notas 4/07/2015 às 10:09
Férias escolares: tenha cuidado com a saúde ocular das crianças

Os cuidados com a saúde dos olhos da criançada

Julho, mês de férias, viagens, videogames e brincadeiras no praia ou piscina. Embora o clima ameno prevaleça nesta época do ano, vale atentar que mesmo nos dias nublados também é preciso investir em proteção. E, neste período, é comum lembrar-se dos cuidados necessários com a pele e o cabelo, mas nem sempre com os olhos. Seguem, então, algumas dicas:

ilustração 3

Durante as brincadeiras ou no trajeto para o passeio

Antes de chegar ao destino, as crianças devem ser transportadas no banco de trás do carro e, quando menores de dois anos, usar cadeira apropriada. Brinquedos potencialmente perigosos, como estilingue, dardo, flecha, devem ser evitados. Também elas devem usar protetor ocular sempre que houver risco de algo atingir os olhos, além de lavar com bastante água limpa caso sejam atingidos por algum líquido.

Areia da Praia

Atenção para a areia da praia. Ela pode trazer perigos, a exemplo da contaminação por toxocaríase. Liana Ventura, oftalmologista do Hospital de Olhos de Pernambuco (HOPE), explica que a doença é transmitida por contaminação por meio de gatos ou carnes cruas podendo ser contraída na praia, caso a areia esteja infectada por fezes de animais. “O toxoplasma gondi tem especial atração pela retina e cérebro, podendo causar baixa visual e calcificações cerebrais, convulsão”, conclui.

Protetor Solar

O uso de protetor solar também requer atenção especial. É importante evitar que o suor ou o banho de mar ou piscina faça com que o líquido caia no olho. “Nestes casos, além da ação solar, pode haver uma queimadura química ocular”, explica Dra.Liana. Outro fator que pode desencadear este tipo de lesão é a exposição excessiva ao cloro na piscina. Mas importante: nunca se deve tomar banho de piscina utilizando lentes de contato, pois pode haver uma contaminação por Acantamoeba. “Em situação alguma este uso é permitido. E o ideal é que, além de retirar a lente, faça-se uso dos óculos de mergulho”, ensina.

Ilustração 2

Óculos Escuros

Crianças podem e devem usá-los. “Desde que tenha coordenação motora para caminhar com eles, são bastante indicados. Na verdade, quanto mais cedo for iniciada esta proteção melhor. Isto porque doenças relacionadas ao sol geralmente só se manifestam depois de muitos anos”, explica. Óculos escuros são inadequados, entretanto, sem a devida proteção dos raios ultravioleta. Isto porque a pupila tem a finalidade de regular automaticamente a quantidade de luz que entra nos olhos, quando a pessoa é exposta a ambientes claros e escuros. Em ambientes ensolarados, os óculos de sol de qualidade, adquiridos em óticas reconhecidas, tem proteção às radiações solares e bloqueiam a entrada excessiva da luz, protegendo o olho. “Quando utilizamos aqueles comprados a preços ultra populares, a pupila é “enganada” pelo ambiente escuro proporcionado pelos óculos. O problema é que como ele não tem proteção, a pupila não faz essa regulagem. O resultado é que a visão fica desprotegida e os olhos recebem uma quantidade de luz até maior do que entraria se a pessoa estivesse sem os óculos, podendo causar sérios prejuízos à visão”, pontua.

Olhos lubrificados

Crianças podem usar lubrificantes? Sim. No período de férias, com o aumento do uso de computadores e vídeo games, a atividade de piscar fica reduzido e os olhos, consequentemente, mais secos. “É aquele caso do menino que nem pisca para o boneco não morrer. Só é preciso atenção para utilizar apenas lubrificantes receitados pelos especialistas”, conclui Ventura. Isto porque até mesmo o colírio lubrificante, ou lágrima artificial, contém conservantes que podem, embora com risco reduzido, provocar uma conjuntivite alérgica.

Compartilhe
Publicado por
Mirella Martins

Comentários
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com