publicidade
20/04/20
Foto: TechCrunch
Foto: TechCrunch

Cartão físico da Google Pay está em criação e deve concorrer com Apple Card

20 / abr
Publicado por Manuela Figueredo em Aplicativos às 9:28

Seguindo os passos da concorrente Apple, com o Apple Card, o Google também vai criar um cartão físico para compras, junto de um virtual, de acordo com o site TechCrunch, que teve acesso a imagens vazadas. Atualmente, o Google Pay permite apenas pagamentos online e ponto a ponto conectando um cartão de pagamento emitido tradicionalmente. Um “cartão de pagamento do Google” expandiria amplamente os casos de uso do aplicativo e o potencial do Google como gigante da tecnologia.

Foto: TechCrunch

Como vai funcionar?

De acordo com o site, o cartão de débito do Google será associado a uma marca com o nome do Google e seu banco parceiro, embora o nome exato do produto ainda seja desconhecido. Nos projetos, é um cartão com chip na rede Visa, embora o Google possa potencialmente suportar outras redes como a Mastercard. Os usuários podem adicionar dinheiro ou transferir fundos de sua conta do aplicativo do Google conectado, que provavelmente é o Google Pay, e usar uma impressão digital e um PIN para segurança da conta.

Depois de conectados à conta bancária ou da união de crédito, os usuários podem pagar por compras em lojas de varejo com um cartão de débito físico do Google, inclusive com pagamentos sem contato, apenas segurando-o no leitor de cartão. Uma versão virtual do cartão que fica no telefone de um usuário também pode ser usada para pagamentos móveis por Bluetooth. Enquanto isso, um número de cartão virtual pode ser usado para pagamentos online ou no aplicativo.

Os usuários recebem uma lista de transações recentes, cada uma incluindo o nome do comerciante, data e preço. Eles podem cavar cada transação para ver a localização em um mapa, obter direções ou ligar para a loja. Se os usuários não reconhecem uma transação, é fácil se proteger com as vastas opções de segurança do cartão.

Foto: TechCrunch

Se um cliente suspeitar de jogo sujo por ter perdido seu cartão, ele pode bloqueá-lo e, opcionalmente, solicitar uma substituição, enquanto ainda pode pagar com seu telefone ou online, graças ao sistema de número de cartão virtual do Google que é diferente do cartão físico. Se eles suspeitarem que o número do seu cartão virtual foi roubado por um hacker, é possível redefinir o cartão rapidamente. E caso tenha acontecido algum acesso não autorizado à conta do usuário, é também possível bloqueá-lo totalmente.

Foto: TechCrunch

“Estamos explorando como podemos fazer parceria com bancos e cooperativas de crédito nos EUA para oferecer contas bancárias inteligentes por meio do Google Pay, ajudando seus clientes a se beneficiarem de informações úteis e ferramentas de orçamento, mantendo seu dinheiro em uma conta segurada pelo FDIC ou NCUA. Nossos principais parceiros hoje são o Citi e a Stanford Federal Credit Union, e esperamos compartilhar mais detalhes nos próximos meses”, informa a empresa em resposta ao TechCrunch.

Astronautas da ISS retornam à Terra em plena pandemia do coronavírus

LinkedIn lança novo recurso de Stories no Brasil

Durante a pandemia, Pokémon GO permitirá jogar sem precisar sair de casa

Apple Card

O uso do cartão de débito da Google será muito semelhante ao que a Apple já faz com o Apple Card. Mas, diferentemente dele, que é emitido apenas pelo Goldman Sachs, o Google parece estar trabalhando com diversas instituições financeiras, como é o caso do Citibank. O cartão que aparece na imagem vazada tem um chip para compras, o nome do proprietário e também do banco emissor.  O Apple Pay agora responde por 5% das transações globais de cartões e deve atingir 10% em 2024, segundo uma pesquisa de Bernstein. O mercado em ascensão tem chamado atenção do Google.

Ainda não existem informações oficiais quando e se o cartão vinculado ao Google Pay será lançado para os usuários, se ele terá custos e nem mesmo as vantagens oferecidas.


FECHAR