publicidade
10/04/20
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Google e Apple fazem aliança para monitorar coronavírus através do bluetooth

10 / abr
Publicado por Manuela Figueredo em Aplicativos às 18:49

Utilizando a tecnologia para combater a nova pandemia do coronavírus, a Apple e Google resolveram se unir e anunciaram, nesta sexta-feira (10), uma ação para monitorar o coronavírus por meio do bluetooth de smartphones dos sistemas iOS e Android, a partir de uma tecnologia conhecida como “rastreamento de contatos”.

Como vai funcionar?

A solução proposta pelas gigantes da tecnologia é baseada no padrão Bluetooth Low Energy, que consiste em receber códigos de identificação para detectar dispositivos Bluetooth próximos, prática conhecida também como “detecção de contato”. Vale ressaltar que o “contato” trata-se da conexão que os dois aparelhos conseguem fazer se estiverem próximos um do outro.

Para preservar a privacidade, os celulares ou tablets com Android e iOS vão emitir um código de identificação que é modificado a cada 15 minutos. Se o hardware permitir, a recomendação é que esse código mude dentro de um intervalo aleatório entre 10 e 20 minutos, tornando improvável a detecção do local através do Bluetooth. O código de identificação é gerado a partir de uma chave diária. Ela, por sua vez, é criada a cada 24 horas com base em uma chave de rastreamento única que pertence a cada aparelho.

Se o dono do dispositivo tiver teste positivo para o vírus do coronavírus, sua chave diária será enviada a um servidor. Dessa forma, o sistema tem um parâmetro para identificar se esse dispositivo esteve próximo do seu celular ou tablet. Resumindo: você saberá se cruzou com alguém infectado, mas não saberá quem é a pessoa, que terá a identidade preservada.

Rastreamento de contato

Saiba como acessar  notícias sobre o novo coronavírus pelo Google Assistente 

Doodle do Google faz homenagem aos profissionais e cientistas da saúde diante do coronavírus

Conheça Violet, robô que pode ajudar no combate ao coronavírus

Lançamento de APIs

Em maio, Google e Apple lançarão APIs que funcionam entre dispositivos Android e iOS dentro de aplicativos de autoridades de saúde pública. Nos meses seguintes, as duas companhias vão incorporar o rastreamento de contatos via Bluetooth em seus sistemas operacionais móveis.

O usuário é quem decide se vai contribuir para o rastreamento de contato. As duas empresas ressaltam que essa solução não exige a localização do usuário. Além disso, os códigos de identificação vindos de outros dispositivos devem ser processados localmente, sem depender da nuvem.

“Como a covid-19 pode ser transmitida tendo contato próximo com indivíduos afetados, as organizações de saúde pública entenderam o rastreamento de contatos como uma ferramenta valiosa para ajudar a conter a disseminação da doença”, explicam Google e Apple em comunicado conjunto.

 

O que é coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China.Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização. Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (mascára cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.

Confira o passo a passo de como lavar as mãos de forma adequada


FECHAR