publicidade
13/02/20
Aplicativo é considerado por especialistas como uma boa aplicação para o banco de informações montado pela China. Foto: ABC NEWS/Reprodução
Aplicativo é considerado por especialistas como uma boa aplicação para o banco de informações montado pela China. Foto: ABC NEWS/Reprodução

China cria aplicativo para auxiliar no combate ao coronavírus

13 / fev
Publicado por Manuela Figueredo em CIÊNCIA às 9:54

Com informações do TecMundo

Em função do novo vírus que, em novo balanço desta quinta-feira (12), já tirou a vida de mais de 1350 chineses, o governo da China resolveu usar seu grande banco de dados com informações da população para desenvolver um aplicativo que auxilia no combate ao coronavírus. A solução já está disponível no país e permite que o usuário identifique se teve contato com alguém que foi infectado com o vírus.

A agência de mídia estatal Xinhua está divulgando o aplicativo por meio de QR Codes e também em apps populares da China, como o WeChat. Após fazer o download, o usuário faz um cadastro com número de telefone um documento de identificação emitido pelo governo. Em seguida, já é possível ter acesso ao serviço.

Como funciona?

A plataforma usa os registros do governo para identificar pacientes infectados por coronavírus e indicar aos usuários se eles têm algum risco de também estar com a doença. Caso o aplicativo chegue a conclusão que a pessoa esteve próxima de alguém que teve contato com o vírus, o serviço recomenda ficar em casa e entrar contactar agentes de saúde para um exame mais aprofundado.

O aplicativo reconhece como “contato próximo” pessoas do trabalho, escola ou faculdade, membros da família ou que vivem na mesma casa. O aplicativo também indica se o usuário viajou em transportes coletivos fechados com alguém diagnosticado com coronavírus, como trens e aviões.

Debate

Embora a China seja mundialmente criticada pela coleta de dados e controle de informações,  o lançamento do aplicativo pode se configu´rar como uma boa aplicação para o banco de informações montado pelo país.  É o que pensa Carolyn Bigg, advogada especializada em tecnologia. “Do ponto de vista chinês, este é um serviço realmente útil para as pessoas. É uma ferramenta poderosa que realmente mostra o poder dos dados quando são usados para o bem”, afirmou em entrevista ao BBC.

 


FECHAR