publicidade
26/04/19
TDAH
TDAH

Risco de TDAH é cinco vezes maior em crianças que passam até 2h diante de telas

26 / abr
Publicado por Jennifer Thalis em INOVAÇÃO às 11:44

As crianças do século XXI cresceram cercadas de telas. Hoje em dia elas estão na palma da mão dos pequenos, que mexem sozinhos. Mas será que a infância tenra é um bom momento para introduzir a criança na vida digital? Como tudo na vida, é preciso ter moderação e responsabilidade para não comprometer a saúde dos pequenos.

Por conta disso, um levantamento deixa um alerta para os pais e para as mães. Uma pesquisa recém publicada no jornal americano Plos One constatou um dado alarmante. Crianças de até 5 anos, que gastam em média mais de duas horas por dia em smartphones e tablets, são cinco vezes mais propensos a desenvolver os sintomas de Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH).

Cerca de 3.500 crianças canadenses com idades entre 3-5 anos participaram do estudo. O levantamento descobriu as crianças que passavam mais duas horas por dia conectados a uma tela eram cinco vezes mais propensas a mostrar desatenção, atuação e hiperatividade em comparação com aquelas que gastaram menos de 30 minutos em uma tela por dia.

“As duas grandes conclusões deste estudo são que crianças expostas a mais tempo de tela, com idade entre 3 e 5 anos, apresentaram problemas comportamentais e de atenção. Eles são significativamente maiores aos 5 anos. Essa associação foi maior do que qualquer outro fator de risco, incluindo sono, estresse parental e fatores socioeconômicos”, disse o principal autor do estudo, Sukhpreet Tamana, pós-doutorando na Universidade de Alberta.

O estudo usou dados do CHILD Cohort Study uma pesquisa nacional. Ela coleta uma ampla gama de informações de exposição sobre saúde, estilo de vida, genética e meio ambiente.

A média estabelecida pelo estudo foi de crianças 3 anos de idade gastando 90 minutos diários olhando para telas. Já uma em cada sete passou mais de duas horas observando e passando as telas.

Essas crianças tiveram um aumento de 7,7 vezes no risco de satisfazer os critérios para o TDAH, de acordo com o estudo.
“Nossos dados sugerem que entre zero e 30 minutos por dia é a quantidade ideal de tempo de tela”, disse Piush Mandhane, principal autor do estudo, de acordo com um comunicado.

Os pesquisadores também procuraram coisas que pareciam reduzir os efeitos negativos do tempo de tela em seu comportamento. Enquanto o bom sono teve pouco impacto, a participação em esportes organizados foi o fator mais marcante.

Por outro lado, a prática de esportes físicos é apontada como essencial para o desenvolvimento infantil. “Quanto mais tempo as crianças passam praticando esportes organizados, menos provável é que apresentem problemas comportamentais”, diz o estudo.


FECHAR