publicidade
06/01/17
folha
folha

Ataque hacker aos servidores do UOL redireciona páginas do grupo para sites de pornografia

06 / jan
Publicado por Eudes Belmiro em Segurança às 7:34

{Atualizada às 13h}

Quem tentou acessar algumas páginas que estão hospedadas nos servidores do UOL (maior portal da internet brasileira) nesta madrugada/manhã, como Folha de S. Paulo, Olhar Digital, ESPN, Rede TV, JC Online, NE10 e até este Mundo Bit, levou o maior susto: diversas páginas estavam redirecionando para sites de pornografia como RedTube e Xvideos.

[ATUALIZAÇÃO] 

O UOL enviou à imprensa um comunicado esclarecendo o ocorrido (na íntegra lá no final do post). De acordo com a empresa, “nenhum servidor foi violado” e “a base dos usuários do UOL não foi acessada por ninguém”. Como se suspeitava, o ataque ocorreu apenas na conexão entre os aparelhos dos usuários (celulares, desktops, etc.) e os servidores do UOL.

“Houve alteração do DNS (em português, Sistema de Nomes de Domínios), serviço que relaciona o endereço textual de um site (uol.com.br, por exemplo) com um número de IP (Internet Protocol), código que os computadores identificam e usam para encontrar a página. O UOL não é responsável pelos servidores de DNS afetados”.
jc

A injeção do código malicioso no sistema ocorreu por volta das 2h50 desta sexta-feira e foi corrigido algumas horas depois, lá pelas 4h. Mas como os servidores guardam informações em cache, a propagação dessa atualização é relativamente lenta, e pode demorar até 24 horas.

Esse ataque, supostamente realizado pelo grupo ProtoWave (segundo o pessoal do Olhar Digiral), seria uma “retaliação” ao projeto de lei em tramitação na Câmara dos Deputados, do deputado federal Marcelo Aguiar (DEM-SP) que quer diminuir a pornografia e a masturbação na Internet. O PL 6.449/2016 quer obrigar as operadoras a criarem sistemas que filtre e interrompe automaticamente todos os conteúdos de sexo virtual, prostituição, sites pornográficos.

LEIA O COMUNICADO DO UOL NA ÍNTEGRA:

Usuários tiveram problemas ao acessar a home do UOL e alguns conteúdos de parceiros durante a madrugada desta sexta-feira (6). O problema não aconteceu no UOL e nenhum servidor da empresa foi violado. A base dos usuários do UOL não foi acessada por ninguém. A intervenção ilegal de terceiros ocorreu apenas na conexão entre os aparelhos dos usuários (celulares, desktops, etc.) e os servidores do UOL. Houve alteração do DNS (em português, Sistema de Nomes de Domínios), serviço que relaciona o endereço textual de um site (uol.com.br, por exemplo) com um número de IP (Internet Protocol), código que os computadores identificam e usam para encontrar a página. O UOL não é responsável pelos servidores de DNS afetados. Tão logo identificou a alteração, o UOL notificou os administradores, que corrigiram o problema em cerca de uma hora. Os responsáveis estão investigando a origem do problema.


FECHAR