publicidade
26/05/15

10 dicas para deixar a casa mais eficiente no uso da energia elétrica

26 / maio
Publicado por Letícia Saturnino em CIÊNCIA às 13:38

Barrinha-ConsumoEficiente-620px

Foto: Divulgação.
Foto: Divulgação/climateinvestmentfunds.org.

Consumo e eficiência energética são desafios que o Brasil precisa enfrentar em 2015. Mas o usuário final também precisa chamar para si a responsabilidade.

Pequenas dicas e mudanças de hábito representam muito para a sustentabilidade do planeta e, claro, para a economia de dinheiro ao final do mês. Com a ajuda da cartilha da Celpe selecionamos dicas úteis e economia e eficiência energética para as residências.

1- Não seque roupas atrás da geladeira. Além de sobrecarregar o aparelho e correr risco de levar
choque, aumenta o consumo de energia, já que força um aumento da potência. Verifique sempre o estado das borrachas de vedação e descongele o produto regularmente (caso ele não seja do tipo frost-free).

2 – O ferro de passar é um dos aparelhos que mais consome energia. Por isso, junte a maior quantidade de
roupas possível para passar todas de uma só vez. Use a temperatura indicada para cada tipo de tecido e passe roupas leves com o aparelho desligado, aproveitando o calor retido no ferro.

3- A máquina de lavar é outra campeã no consumo de energia. Lave roupas possível de uma só vez. Utilize a dosagem de sabão adequada para cada quantidade de roupa e mantenha o filtro da máquina sempre limpo.

4 – Em uma cidade quente como Recife, é comum o uso do ar-condicionado no dia a dia, apesar de seu alto consumo. Escolha corretamente o equipamento para o tamanho do ambiente e mantenha o filtro limpo. Quando ligar o aparelho, mantenha janelas e portas fechadas.

5 – No chuveiro elétrico, evite banhos demorados e feche a torneira enquanto se ensaboa ou lava os cabelos. Mantenha-o na indicação “Verão”, pois em “Inverno” o consumo é 30% maior. Não mude a temperatura durante o banho, evitando assim risco de choque. Dê preferência aos sistemas solares para o aquecimento de água. Eles são mais econômicos e ainda ajudam a
preservar o meio ambiente.

6 – As televisões de plasma consomem mais que as de LCD. As TVs LED são mais econômicas. Tenha isso em mente quando for comprar um novo aparelho.

7 – O modo “stand by” faz diferença na conta. Alguns equipamentos como fax, impressora, computador, TV, aparelho de som, telefone sem fio, DVD e receptor de TV a cabo/satélite consomem energia, mesmo quando estão desligados. Se não estiver usando recursos de programação, desligue-os da tomada.

8 – O desktop consome bem mais energia que um notebook, mais econômico. Sempre que possível, após 20
minutos sem usá-lo, coloque-o para “dormir” ou “hibernar”. Desligue o computador da tomada quando não estiver usando.

9 – Substitua lâmpadas incandescentes por fluorescentes compactas ou por lâmpadas LED. O custo inicial será
compensado com a economia de energia. Também prefira tetos e paredes de cores claras, que refletem melhor a luz latural e reduzem o consumo da iluminação artificial.

10 – Aprenda a ler o registro do medidor de energia. Todo mês é feita a leitura do medidor da sua casa para saber qual o consumo em kWh. É fácil calcular.

O consumo mensal é calculado pela diferença entre a leitura do mês atual e a leitura do mês anterior. O consumo do mês é listado no campo “Demonstrativo de Consumo desta Nota Fiscal”, na sua conta de energia.

A fórmula é:
Leitura atual – Leitura anterior = consumo mensal.

Para calcular o consumo mensal dos equipamentos, use o seguinte cálculo:

kMh (consumo) = potência dos equipamentos (w) x horas (dia) x 30 dias / 1000.

O valor da tarifa de energia elétrica é determinado pelo Governo Federal, através da ANEEL – Agência Nacional de Energia Elétrica. O valor cobrado pelo consumo mensal é calculado multiplicando o valor do consumo no mês pelo valor da Tarifa de Energia com impostos.