publicidade
18/02/15

Mars One: Brasileira está entre as finalistas da missão só de ida para Marte

18 / fev
Publicado por Letícia Saturnino em CIÊNCIA às 12:33

As moradias dos colonos: primeiros humanos chegam lá em 2023. (Divulgação).
As moradias dos colonos: primeiros humanos chegam lá em 2023. (Divulgação).

Foram anunciados os nomes das 100 pessoas finalistas para a viagem só de ida para Marte dentro do ambicioso projeto Mars One. Sandra da Silva, uma professora de 51 anos de Rondônia, está entre as escolhidas.

LEIA MAIS
Entenda como vai funcionar a missão do MarsOne

Ela ainda será submetida a uma última rodada de testes e entrevistas que determinará a lista final de humanos selecionados para a jornada. Ao fim apenas 24 pessoas irão para Marte com a missão de colonizar o planeta.

Sandra da Silva é professora de administração e sistemas de informação da Faculdade Porto Velho, em Rondônia. No seu perfil da Mars One sabemos que ela desenvolve um clube de ciência para crianças em sua cidade e já escreveu livros de ficção-científica. Também tem como hobby a construção de aquários.

Opine: Você teria coragem de ir em uma missão só de ida para Marte?

Organizada pela empresa privada holandesa Mars One, a missão possui até o momento 39 pessoas do continente americano, 31 da Europa, 16 da Ásia, sete da Oceania. Sandra foi selecionada entre 10.289 brasileiros que se inscreveram na primeira parte do projeto. Ao todo mais de 200 mil pessoas de todo o mundo tentaram uma vaga no processo seletivo aberto em 2013.

Foto: Divulgação/MarsOne.
Foto: Divulgação/MarsOne.

A Mars One é vista com cautela pela comunidade científica. Um estudo independente mostrou que os planos estão otimistas demais e que os humanos em Marte deverão morrer cerca de dois meses depois de aterrissarem. No entanto, cientistas renomados estão apoiando a empreitada, como o vencedor do prêmio Nobel, Gerard’t Hooft.

A empresa, no entanto, parece não ligar para críticas e vem realizando diversos experimentos em Terra para conseguir reproduzir as condições do ambiente marciano. A ideia é que os colonos produzam o próprio oxigênio e alimentos. Eles contarão com módulos que simulam condições da Terra para o cultivo de vegetais. Na última fase os escolhidos serão submetidos a testes físicos para garantir a sobrevivência no inóspito solo de Marte. Também precisam demonstrar capacidade de trabalhar em conjunto e viver situações extremas.

MIT diz que alguns tecnologias necessárias ainda não foram desenvolvidas. (Divulgação).
Comunidade científica não coloca muita fé no projeto. (Divulgação).

Big Brother

A Mars One vem recebendo investimentos de mais de 1 bilhão de dólares. E parte disso se dá ao caráter de espetáculo da missão. Toda a viagem e a colonização serão transmitidos para a Terra em um reality show.

Os primeiros quatro seres humanos pousarão em Marte em 2023 após uma viagem de sete meses. Eles serão responsáveis por montar uma colônia e darão entrevistas de seus passo para o reality show aqui na Terra. Em seguida, após a montagem da estrutura básica, os demais participantes irão ao Planeta Vermelho, em grupos de quatro astronautas.

E a ciência

As principais agências espaciais possuem planos para explorar o Planeta Vermelho, mas bem menos ambiciosas e espetaculares. A Nasa mantém dois robôs no solo marciano, os rovers Curiosity e Opportunity. A agência espacial tem planos de enviar uma missão tripulada apenas em 2030.

Atmosfera de Marte em foto divulgada pela Nasa: Planeta Vermelho sempre intrigou terráqueos (Divulgação)
Atmosfera de Marte em foto divulgada pela Nasa: Planeta Vermelho sempre intrigou terráqueos (Divulgação)


FECHAR