publicidade
31/10/14

Vivo, Oi e Claro se unem para comprar e repartir a Tim

31 / out
Publicado por Letícia Saturnino em TELECOM às 11:51

Ninguém sabe ainda o que acontecerá com os clientes da Tim. (Foto: Divulgação.)
Ninguém sabe ainda o que acontecerá com os clientes da Tim. (Foto: Divulgação.)

As operadoras Claro, Oi e Vivo se uniram para comprar a Tim Brasil, a segunda maior empresa do mercado de telefonia no País. O acordo envolve repartir a Tim em três partes.

O acordo foi feito através do banco BTG Pactual, segundo informou a Folha de S. Paulo nesta sexta (31). O valor não foi informado, mas especula-se que chegue a R$ 31,5 bilhões, o maior negócio no setor de telecom no País até hoje.


LEIA MAIS
A Tim divulgou um comunicado desmentindo a venda

O acordo será feito aos acionistas da Telecom Italia, que é dona da Tim Brasil. A Tim não será dividida por igual para poder atender às exigências da Anatel e do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

Segundo a Folha, a Claro deverá ficar com 40% da Tim, a Vivo com 32% e a Oi com 28%.

Ainda não está claro sobre o que acontecerá com os clientes da TIM. Se ela será dividida entre as três maiores operadoras, para onde irão seus usuários? Como será feita a adequação de planos e tarifas? Isso deverá ser definido em um outro momento, com a supervisão da Anatel.

Após a venda, a configuração do mercado de telefonia do Brasil seria transformado. Com o montante, as operadoras poderão fazer investimentos em sua rede móvel e melhorar setores que estão demorando a engatar, como a conexão 4G. No entanto, a diminuição da concorrência sempre é péssimo para o consumidor.

Movimentação para a venda da TIM

Rumores sobre a possível venda da TIM rondam o mercado desde o ano passado. A Telefónica, dona da Vivo, anunciou que se tornou sócia-majoritária da Telco, controladora da Telecom Itália, que é dona da TIM. Com isso, a companhia espanhola teria controle sobre duas das maiores operadoras de telefonia do Brasil.

A Anatel não gostou nada disso e o Cade decidiu que a medida traria muito poder de mercado nas mãos de uma só empresa. O órgão determinou que a Telefônica arranjasse um novo sócio para a Vivo ou vendesse sua participação na Telco. E é isso que deverá acontecer.

Outro movimento foi a oferta feita pelo Telecom Itália para fundir a Oi com a Tim Brasil. No entanto, a empresa italiana deu a condição de que a Tim assumisse o controle da nova empresa. O acordo não avançou.

Agora, acionistas estão mais seguros de que essa venda “repartida” da Tim para as outras três gigantes de telefonia é o melhor para todos. Vamos aguardar os impactos que isso trará para o usuário final. Claro, Oi e Vivo não comentaram a notícia. [Via Folha]


FECHAR