publicidade
20/10/14

Operadoras de celular querem cortar internet dos usuários após fim da franquia

20 / out
Publicado por Letícia Saturnino em TELECOM às 12:35

Será o fim da "internet ilimitada". (Foto: AFP).
Será o fim da “internet ilimitada”. (Foto: AFP).

As operadoras de telefonia planejam cortar a internet dos usuários após o fim da franquia de dados. Seria o fim da chamada “velocidade reduzida”. Com isso o cliente teria que contratar um pacote adicional de dados.

Como funciona hoje: o usuário contrata um plano de dados e ao fim da franquia pode continuar usando a internet normalmente, mas com a velocidade reduzida.

A mudança nessa mecânica seria iniciada pela Vivo, segundo matéria de O Globo. Os primeiros afetados serão os clientes pré-pago e futuramente, os planos pós-pagos. A operadora é a maior do País, com 79 milhões de usuários.

Oi e Tim já estudam fazer o mesmo, segundo o Globo. A Claro não se manifestou, mas a empresa atualmente já oferece um pacote adicional para clientes pós-pago após o fim da franquia. A prática inclusive já rendeu denúncias à Anatel, segundo apurou o MundoBit/NE10. É que muitos clientes não conseguem acessar a internet pois são direcionados a uma mensagem para comprar de pacote.

Segundo O Globo, o motivo do fim dessa “velocidade reduzida” se dará por que as empresas esperam aumentar a lucratividade. “Se durante os 30 dias o saldo de seu Vivo Controle se esgotar, você ainda assim continua acessando a internet”, diz a Vivo.

Roberto Guenzburger, diretor de produtos da Oi disse que a velocidade reduzida afeta a imagem das operadoras já que “o cliente não consegue navegar da forma que gosta”. Já a Tim diz que antes as pessoas acessavam bem menos a web, o que fazia sentido ter uma velocidade mais baixa perto do fim do mês. “Hoje as pessoas consomem muito além do seu pacote de dados”, disse Roger Solé, diretor de marketing da empresa.

Nos EUA e alguns países da Europa, a velocidade reduzida não existe mais há algum tempo. Resta saber como essa medida impopular vai mexer com os usuários brasileiros. [via Olhar Digital, O Globo]


FECHAR