publicidade
03/07/13
Veículos deixaram saudade, apesar do risco de choque. Aqui, foto de 1989 (Foto: Tercio Solano/JC Imagem-Arquivo)
Veículos deixaram saudade, apesar do risco de choque. Aqui, foto de 1989 (Foto: Tercio Solano/JC Imagem-Arquivo)

Memória: Antigo ônibus elétrico do Recife chegou como inovação e saiu de cena odiado

03 / jul
Publicado por Mayra Cavalcanti em INOVAÇÃO às 0:07

Os mais velhos devem se lembrar o quanto era bastante comum ver os ônibus elétricos na paisagem urbana do Recife até o final dos anos 1990. Chamados de trólebus, eles foram introduzidos em 1960 e foram desativados apenas em 2001. Utilizavam a fiação elétrica e chegaram como uma inovação: eram mais confortáveis, não poluíam e eram menos barulhentos. Perto do fim da operação, em 1999, eram 49 veículos circulando em Olinda e Recife.

No auge, no meio dos anos 1960, eram mais de 160 nas ruas. Nos anos 1980, com a falta de manutenção e obsolescência dos veículos, muitas reclamações acabaram afastando usuários desses ônibus. Em 2000, a empresa Companhia de Transportes Urbanos, que administrava a frota à época, informou que ainda possuía carros rodando datados de 1956.

Era comum muitas pessoas levarem choques elétricos, sobretudo em época de chuva. Danilo Pereira, hoje taxista, era motorista de um desses ônibus. “Muita gente se afastava das paradas quando o carro se aproximava. As pessoas tinham medo. Uma vez cheguei a ver uma pessoa caindo após uma descarga”, lembra. “Também reclamavam que eram lentos e atrapalhavam o trânsito”.

Uma reportagem do JC de 6 de dezembro de 1999 falava de uma estudante de 10 anos que desmaiou após uma forte descarga elétrica quando subia no ônibus. Ela ficou agarrada ao veículo durante um minuto e foi solta com ajuda do cobrador. “A estudante ficou com queimaduras no antebraço direito e nos pés, além de cortes na língua”, dizia a matéria. Em 2001, usuários fizeram um protesto no terminal da Macaxeira, na Zona Oeste, pelo fim desses ônibus, o que acabou acontecendo no mesmo ano.

Infelizmente, a memória dessa época não é bem documentada e falta um modelo original da época em boa conservação para visitas.

Veja mais imagens da era dos trólebus no Grande Recife:

 


FECHAR