25
abr

Primavera: a cidade que merece que ser visitada independentemente de estações

25 / abr
Publicado por Leonardo Vasconcelos às 9:14

Uma cidade para se visitar em todas as estações do ano. Primavera é florida de atrativos naturais. A cidade localizada a 81 quilômetros do Recife, na Zona da Mata de Pernambuco, é conhecida principalmente pelas cachoeiras. Embora as mais famosas (do Urubu e do Convento) sejam classificadas como impróprias para o banho por serem abastecidas pelo Rio Ipojuca existem outras de águas límpidas, além de piscinas e bicas de fontes para se refrescar. O município também atrai os amantes de aventura, com o rapel nas quedas d´água e a trilha até a Pedra de Tabocas, uma grande formação rochosa, com quase 500 metros acima do nível do mar.

 

 

Apesar da variedade de atrações, é inegável que a principal atração que há décadas colocou a pequena cidade no mapa turístico de Pernambuco foi o Parque Ecoturístico da Cachoeira do Urubu, cuja gestão passou do Estado para o município em abril de 2019. Na área de cerca de 300 mil metros quadrados, existe uma boa estrutura para receber centenas de visitantes com bares, restaurantes e área de camping, além de bicas e quatro piscinas abastecidas por nascentes para espantar o calor. É o lazer de diversas famílias da região que enchem o local, principalmente nos fins de semana.

 

 

 

 

 

Mas claro que precisamos falar da cachoeira em si, afinal é uma das mais altas de Pernambuco com 77 metros. Arrodeada pela Mata Atlântica, ela forma uma paisagem linda, digna de se emoldurar. A origem do nome vem da área ser um antigo local de desova e acasalamento de urubos, inclusive eles sempre estão presentes no local, sendo figurantes fáceis nas fotos. Embora o banho em si não seja recomendado (inclusive existem várias placas colocadas pela própria administração do parque fazendo este alerta aos visitantes) é possível aproveitar o local para a prática do rapel.

 

 

 

 

Há quatro anos, a agência Super Ação oferece a atividade. “O rapel é super tranquilo, com pequeno grau de dificuldade e são utilizados pontos de ancoragem bem seguros. O contato que se tem com a água da cachoeira é bem pouco e logo depois os turistas vão direto se refrescar nas bicas. A experiência vale muito a pena e o visual lá de cima é impressionante”, garantiu o coordenador da agência, Vanilson Monteiro.

 

 

Bem pertinho, na verdade logo acima, da Cachoeira do Urubu fica a do Convento. O nome vem do relato de que o local antigamente era usado como descanso por freiras. Verdade ou não, o certo é que ele é religiosamente visitado todos os dias por turistas em busca da tranquilidade e beleza das quedas d´água de aproximadamente 12 metros de altura. Muitos tomam banho. Mas a dica é aproveitar a visita para se deliciar no Restaurante do Moquém, que fica bem ao lado da cachoeira.

 

 

“Estamos aqui há 33 anos oferecendo pratos da culinária regional, com carnes assadas na brasa, pirão e moquecas de peixe. E grátis com o almoço você recebe o som da água caindo e toda a beleza da paisagem pra facilitar a digestão”, brincou o dono do restaurante Issac Barros.

 

 

Primavera ainda tem a Cachoeira do Espalhado, um longo circuito de pequenas quedas d´água em meio a pedras, onde também não é aconselhado o banho.

 

 

Mas promessa é dívida e vamos revelar uma das opções para quem quer se banhar em uma cachoeira de águas cristalinas. Vale ir até a do Cal que fica em uma propriedade privada, mas aberta ao público. Basta dar um oi e pedir licença ao dono Cláudio para descer até pequena, mas convidativa cascata que se formou a partir uma nascente. Com a água limpa e levemente fria, o banho revigora o corpo e a alma. Enfim, um justo e providencial refresco.

 

 

O nosso roteiro em Primavera termina em um ponto ainda bastante desconhecido. Trata-se da imponente Pedra de Tabocas, um afloramento granítico gigante, situado 500 metros acima do nível do mar. Ao lado dele passa um riacho, formando um bonito cânion. Mas o desafio é subi-lo. A trilha de cerca de três quilômetros é feita de quadriciclo, moto ou a pé mesmo. Ao chegar no topo, a visão é uma grande recompensa. “É uma das vistas mais bonitas da cidade, um lugar ideal para o lazer, trazer a família, fazer piquenique. Apesar da beleza, a Pedra de Tabocas ainda é pouco conhecida. Vale a pena vir conhecer e apreciar a natureza”, garantiu o guia de turismo Kleiton Santana. De fato, Primavera mostra que vale ser visitada em qualquer primavera e fora dela também.

 

 

REDES SOCIAIS:

 

 

*Acompanhe o @blogmochileo também pelo Instagram, Twitter, Facebook e Youtube.


Veja também