12
out

A linda e hipnotizante Pedra Furada

12 / out
Publicado por Leonardo Vasconcelos às 14:50

Foto: Pedro Henrique Torquato / Diulgação

Uma imensa e bela escultura feita pela natureza e marcada por um furo que a torna única e especial. Quase como um gigante olho de pedra que hipnotiza a todos, principalmente os que enxergam em tudo uma aventura. Difícil resistir a este chamado. O #BlogMochileo não conseguiu e viajou 246 quilômetros para admirar (e desafiar) a famosa Pedra Furada, localizada em Venturosa, no Agreste do Estado, em um rapel simplesmente inesquecível de cerca de 50 metros.

Leia mais:

O mágico Vale do Catimbau

A calmaria e a beleza da Ilha de Santo Aleixo em Sirinhaém

A beleza escondida de Serra Negra em Bezerros

 

Partindo do Recife a viagem dura pouco mais de três horas, tempo de sobra para as expectativas irem aumentando na mesma proporção da distância da capital. O caminho é bem fácil, basta seguir direto pela BR-232 até Pesqueira e depois pegar à esquerda na PE-217, no sentido de Alagoinha. Depois de passar a cidade, antes mesmo de chegar no centro de Venturosa, se vê uma estrada de barro à esquerda que dá acesso ao Parque Municipal da Pedra Furada. Ele foi fundado em 1985 pela prefeitura para tentar preservar aquele que é o maior cartão-postal do pequeno município.

A infraestrutura no local é bem básica, com um pequeno estacionamento e um bar/lanchonete modesto. Tudo muito simples para quem quer simplesmente interagir com a natureza. E esta interação já começa com um certo esforço no caminho até a Pedra Furada. O trajeto é feito por meio de uma escadaria com 360 degraus. Não se deve atentar para este número que chama a atenção e sim deixar a atenção ser levada pelas paisagens que vão se revelando à medida em que se sobe. Valem as paradinhas para tomar fôlego e limpar a vista.

Rapidinho, em aproximadamente uns 15 minutos, se chega ao famoso olho gigante de pedra, onde é impossível nossos olhos não se arregalarem diante de algo tão grandioso e belo. Trata-se de um enorme bloco rochoso granítico no formato de um arco que apresenta um imenso vão livre interno. Uma rara beleza esculpida pelo tempo e o vento. O mirante natural oferece uma visão única da região.

Mas vocês já sabem que o #BlogMochileo não é apenas contemplação e sim ação. Então é bom destacar que, além de linda, a Pedra Furada oferece um dos mais bonitos e desafiadores rapeis de Pernambuco. Nós acompanhamos uma expedição da agência de esportes de aventura Vértice que explora o local há mais de oito anos, cumprindo todos os protocolos de segurança. “O esporte é bastante seguro quando feito com responsabilidade, nós trabalhamos com profissionais e equipamentos certificados. E não existe limite de idade, já descemos aqui com jovens e jovens senhoras”, afirmou o instrutor Johnatan Fernandes.

Em tempos de pandemia, vale destacar os protocolos de segurança seguidos pela agência para proporcionar segurança não só esportiva, mas também sanitária. Antes de entrar no ônibus, todos os participantes tiveram a temperatura medida e receberam máscara extra e álcool em gel. Os capacetes e outros equipamentos coletivos foram higienizados a cada uso.

Vamos lá então. A emoção começa no trajeto para chegar até o topo da rocha. O acesso é feito pela encosta dela, em uma parte mais íngreme, mas com as cordas e equipamentos de segurança disponibilizados pela agência o caminho fica bem mais tranquilo. Chegando lá em cima é só caminhar (novamente resguardado pelos apetrechos) até o ponto da descida que é previamente checado, testado e aprovado para a prática.

Finalmente chega a hora mais aguardada. Somente quando você projeta o seu corpo para trás e se pendura na corda com os pés apoiados na rocha é que se tem a real noção da imponência dela. O visual é indescritível. Aos poucos você vai descendo…sentindo o vento no rosto e a adrenalina na veia. Tudo devidamente acompanhado do instrutor que vai ao lado e preso a você. Na parte final, o rapel passa a ser negativo, ou seja de forma livre, sem contato mais com a pedra. Aí é só você, a corda e os últimos metros de uma descida memorável.

Uma das que encararam a aventura foi a biomédica Ana Raquel Bezerra que fez o rapel no local pela primeira vez. “De início me assustei um pouco com o tamanho da pedra. Dá um medinho no começo da descida, mas depois eu fui me soltando mais e curtindo a descida. O guia. que fica do lado passando todas as orientações, ajuda bastante. É uma experiência muito boa que todo mundo deveria ter”, afirmou.

Quando todos terminam o rapel já é fim de tarde. À medida em que o grupo vai descendo para a base o por do sol vai alaranjando o caminho. Quando se chega lá embaixo e olha pra cima o cenário é deslumbrante. Uma vista de literalmente encher os olhos. Os humanos e o gigante de pedra.

Serviço:

Prefeitura de Venturosa: (87) 38331138

Vértice Esportes de Aventura: (81) 997028784 / @verticeaventura

REDES SOCIAIS:

 

 

*Acompanhe o @blogmochileo também pelo Instagram, Twitter, Facebook e Youtube.


Veja também