05
jan

Os incríveis fervedouros do Jalapão

05 / jan
Publicado por Leonardo Vasconcelos às 8:18

Jalapão
Foto: Leonardo Vasconcelos / @BlogMochileo

 

Melhor que explicar é sentir. E que sensação! Tecnicamente os fervedouros são formados a partir de potentes nascentes de rios subterrâneos que brotam na areia e formam lindas piscinas naturais, em fenômeno classificado como ressurgência. Ciência à parte, as pessoas só tem ciência desta experiência na prática. Entrar neste oásis de águas cristalinas cercado de bananeiras e sentir a pressão vinda do chão que faz com que se flutue sem nenhum esforço é indescritível. Realmente um fervedouro de emoções que só a natureza, em estado bruto (ou líquido), é capaz de proporcionar.

 

 

Leia mais:

O fervedouro de belezas do Jalapão

O mágico Vale do Catimbau

A calmaria e a beleza da Ilha de Santo Aleixo em Sirinhaém

A beleza escondida de Serra Negra em Bezerros

 

 

No Jalapão existem inúmeros com diferentes formatos, tamanhos, cores e níveis de pressão, porém atualmente cerca de 10 estão abertos à visitação. Cada um tem sua regra específica em relação a tempo de permanência e capacidade de pessoas. Todos são localizados em áreas particulares e os ingressos custam em média R$15. É importante seguir todas as orientações para preservá-los e evitar o uso de repelente e protetor solar na hora de mergulhar.

 

 

As 7 maravilhas do Jalapão

 

Ceiça 

Ele foi o primeiro fervedouro descoberto e por isso é um dos mais famosos e visitados do Jalapão. Mas a fama não se deve apenas por ter sido o “precursor”, mas por sua beleza também. O acesso é bem fácil, sem ser necessário trilha, e o a capacidade é controlada para não passar de dez pessoas ao mesmo tempo.

 

 

Bela Vista 

Considerado por muitos o mais bonito de todo o Jalapão. Ele oferece a maior piscina (15 metros de diâmetro) entre os outros fervedouros abertos para visitação e uma boa estrutura ao redor com plataformas de madeira, com restaurante e pousada ao lado. Por ser bem estruturado permite até a visitação à noite (não deixe de ir).

 

 

Alecrim 

Ele é bem parecido com o Bela Vista em termos de tamanho e boa estrutura de acesso. A principal é diferença é mesmo a cor. O Alecrim se destaca pelo tom extremamente verde. Ele conta com um grande e potente nascente no meio e algumas pequenas ao redor. Para chegar nele se caminha por um longo caminho feito de madeira.

 

 

Rio Sono 

Um fervedouro cheio de nascentes e que conta com um buriti logo na frente bem bonito. A capacidade é de seis pessoas ao mesmo tempo e conta com um restaurante próximo, com convidativas redes após o almoço.

 

 

Encontro das Águas

Ele é a prova de tamanho não é documento. Um fervedouro bem pequeno, mas é conhecido por ter a pressão mais forte. Ele conta com basicamente apenas uma única nascente que sozinha já impossibilita a pessoa afundar, tamanha a força dela. Cabe no máximo quatro pessoas por vez. Depois a dica é mergulhar ao lado no encontro do Rio Sono com o Formiga, que dá nome ao local.

 

 

Buriti 

Realmente um encanto. Impossível não se impressionar com as azuis e transparentes águas dele, em contraste com o exuberante verde da vegetação ao redor. A trilha até ele é bem leve e pode entrar até dez pessoas por vez. Um dos melhores pra tirar aquela foto subaquática e levar pra casa a recordação de um fervedouro.

 

 

Macaúbas 

Ele é o mais caçula entre os fervedouros. Foi o mais recente a ser descoberto e incluído nos roteiros de visitação. Apesar de pequeno, impressiona pelas águas bem transparentes e uma temperatura bem agradável. Uma novidade bem bonita e aconchegante.

 

 

O #BlogMochileo fez a viagem no Jalapão com a Cerrado Dourado

 

REDES SOCIAIS:

 

 

*Acompanhe o @blogmochileo também pelo Instagram, Twitter, Facebook e Youtube.


Veja também