publicidade
06/05/21
Foto: Belo DLC/JC Imagem
Foto: Belo DLC/JC Imagem

João Paulo rebate Sindaçúcar. ‘Respondam o básico: por que o sucesso do Brasil no agronegócio não ajuda a combater a fome?

06 / maio
Publicado por jamildo em Notícias às 16:34

O deputado João Paulo (PCdoB) usou o tempo de liderança durante a Reunião Plenária desta quinta-feira (06) para responder a nota de repúdio publicada pelo Sindaçúcar e as falas de alguns deputados em defesa do agronegócio.

João Paulo fez um discurso na Assembleia Legislativa,na semana passada, questionando a contradição do Brasil ser um dos maiores exportadores de alimento do mundo, enquanto 19 milhões vivem em insegurança alimentar. Leia na íntegra o texto da resposta:

“Ontem, o Sindicato da Indústria do Açúcar e do Álcool do Estado de Pernambuco publicou uma nota de repúdio ao meu discurso pronunciado nesta Casa sobre o agronegócio, na quinta-feira passada. Estranhei a publicação da nota. Em tom agressivo contra minha pessoa acusava meu suposto desconhecimento sobre o tema e insensibilidade de minha parte em relação ao momento de união por conta da crise da pandemia”.
“Um texto intelectualmente desonesto que não se deu sequer ao trabalho de lidar com os argumentos e os dados trazidos em meu pronunciamento. Relembro aqui, por isso, que o cerne do meu discurso foi focado nas grandes plantações de soja e seus impactos no meio ambiente, na economia e na segurança alimentar, trazendo ênfase para a questão da fome que volta a assombrar o país”.

“A pergunta por trás de meu pronunciamento é clara: por que um país com tanta produção na agricultura não consegue dar conta de alimentar sua população? Expus assim minha posição – que é a de muitos no Brasil e no mundo – sobre essa contradição elementar de exportarmos milhões de toneladas de alimentos, enquanto 19 milhões de brasileiros passam fome. Estou sensível à necessidade de união que considere a parte da população que está com fome”.

João Paulo disse que em nenhum momento, pregou o fim do agronegócio.

“Defendi sim um modelo exportador menos baseado em commodities como o atual, que é predador do meio ambiente, especialmente nas regiões Centro-Oeste e Norte, além de usar agrotóxicos nocivos para a população. São aspectos amplamente divulgados pela imprensa brasileira e publicações do exterior como New York Times, Le Monde e The Guardian e estudos de diversas universidades ao redor do mundo”.

“O Sindaçúcar cita várias providências do setor para proteger o meio ambiente e o emprego. Nesse aspecto, só merece o meu aplauso. Mas não posso aceitar o tom de repúdio do Sindicato, pois meu pronunciamento teve o sentido de alertar para a vigência de um modelo exportador que é economicamente instável, em face da oscilação de preços no mercado internacional, e socialmente injusto. É uma visão do mundo que pode ser contraposta com outra visão do mundo e não apenas com respostas ao que eu disse e acusações sobre minha pretensa desinformação sobre o tema, uma vez que o referido pronunciamento foi baseado em fatos e dados atuais oriundos de instituições respeitadas”.


FECHAR