publicidade
04/05/21
Foto: Reprodução/Facebook Andreza Romero
Foto: Reprodução/Facebook Andreza Romero

Vereadores aprovam projeto que sugere criação do ‘SUS Animal’ no Recife

04 / maio
Publicado por jamildo em Notícias às 13:00

Duas propostas de autoria da vereadora Andreza Romero (PP) foram aprovadas na Câmara Municipal do Recife. Eles tratam da ampliação do horário de funcionamento do Hospital Veterinário do Recife e da criação do “Cartão SUS Animal”.

Atualmente, o Hospital Veterinário funciona de segunda a sexta-feira, das 7 às 18 horas, e realiza mais de cem atendimentos diários. Para a vereadora, ainda é um número tímido.

 “A demanda do Hospital Veterinário do Recife é cada vez maior. Quanto mais animais são atendidos, mais animais precisam de atenção”, disse durante sessão virtual na Câmara. Andreza defende o funcionamento do equipamento aos sábados como solução.

“Emergências e urgências não escolhem dia nem hora para acontecer. Muitos tutores precisam do atendimento e encontram o hospital fechado aos fins de semana. Os custos do atendimento em hospitais e clínicas particulares são altos e nem todos podem arcar, além disso, esse tempo de ir de um lugar para o outro sem a certeza do atendimento é muito perigoso. Num socorro, a primeira hora é essencial para salvar a vida dos animais. Vamos lutar pelo atendimento 24 horas, mas esse é um primeiro passo importante para alcançar mais animais”, afirmou.

A outra proposta, de criar o Cartão SUS Animal, foi elogiada pelos demais vereadores, embora tenha sido alvo de ressalvas feitas por alguns parlamentares.

Apesar de se mostrarem favoráveis à ideia, Liana Cirne (PT) e Luiz Eustáquio (PSB) votaram contra o requerimento.

Ambos não concordaram com o nome do projeto, mas Eustáquio defendeu a atuação de Andreza na Câmara.

“O que ela tem feito nesta Casa tem ajudado muito o município a cuidar da causa animal”, disse.

O SUS Animal tem como objetivo, segundo a justificativa do requerimento, desburocratizar o acesso à políticas gratuitas de assistência veterinária para ONG ‘s, pessoas de baixa renda e protetores independentes.

“O projeto é bem claro e simples. Requer a criação de um documento, através do qual a Prefeitura poderá fazer o cadastro de tutores e de todos os que atuam na causa animal, tendo um controle do serviço oferecido, e tornando o atendimento nos equipamentos de assistência veterinária mais rápido e ágil”, explicou.


FECHAR