publicidade
08/04/21
Tadeu Alencar (Foto: Nilson Bastian/Câmara dos Deputados)
Tadeu Alencar (Foto: Nilson Bastian/Câmara dos Deputados)

Tadeu Alencar diz que projeto da compra de vacinas contra covid-19 por empresas oficializa ‘fura-fila’

08 / abr
Publicado por José Matheus Santos em Notícias às 7:40

Contrário ao Projeto de Lei que foi aprovado na última terça-feira na Câmara dos Deputados com flexibilização de regras para empresas comprarem vacinas contra a covid-19, o deputado federal Tadeu Alencar (PSB-PE) disse que a proposta regulariza o “fura-fila” da imunização.

“Todos os argumentos dos que são favoráveis a esse projeto seriam verdadeiros se tivéssemos acrescentando novas vacinas além das que já estão disponíveis para o SUS. O que a Câmara dos Deputados admitiu, de forma escandalosa, é que empresas com a influência do seu poder econômico, possam furar uma fila de prioridades que é estabelecida com critérios técnicos. Os argumentos pró-projeto poderiam ser verdadeiros se vivêssemos um momento de abundância de vacinas, mas não é isso que vemos no mundo e muito menos no Brasil”, afirmou Tadeu.

Para o deputado, que também é vice-líder da oposição na Câmara, a proposta remete à oficialização do “fura-fila” nas prioridades de vacinação contra a covid-19.

“Imagine você numa fila de teatro esperando há muito tempo para assistir a um espetáculo e, de repente, começa a se formar uma outra fila, de privilegiados que vão ter acesso e comprometer aquilo que foi estabelecido previamente. E não estamos falando de uma fila para entrar no teatro, mas de acesso à saúde e à vida. Temos uma fila baseada em critérios técnicos e será criada uma outra, fruto da segregação e da desigualdade, dos privilégios de sempre, características que já se configuram como marca desse País”, disse Tadeu.

Ao participar da sessão da Câmara dos Deputados por videoconferência, Tadeu Alencar também criticou o fato do projeto ter sido discutido e aprovado no mesmo dia em que o Brasil registrou mais de 4,1 mil mortes por covid-19, um recorde de confirmações para um único dia.

“A Câmara não poderia nunca discutir e aprovar um projeto como esse nesse dia. Na noite em que o Brasil bateu recorde de mortos por Covid-19 e no dia em que a Anvisa negou acesso aos Governadores para adquirirem a vacina da Rússia. É profundamente lamentável que tenhamos tido parlamentares votando a favor desse projeto, em um tema tão importante para o Brasil. Esse projeto não aumenta a oferta de vacinas. Isso precisa ser deixado muito claro. Há insuficiência nos insumos, há incapacidade operacional dos fabricantes, há irresponsabilidade da Anvisa e muita falta de planejamento, articulação, negligência e omissão criminosa do Governo Federal nessa corrida para imunizar os brasileiros. Não contem comigo para isso. Lembro do Cazuza: “quero ver quem paga para a gente ficar assim”, finalizou Tadeu.


FECHAR